KingHost entra na Fabrica da Dell – Parte 2 de 3


Chegamos na Fábrica por volta das 10:30. Fomos encaminhados para uma sala muito agradável que fica logo à direita da entrada, com um coffee-break de alta qualidade, um telão à esquerda de quem entra, uma mesa de teleconferência, algumas cadeiras, brindes (mochilas recheadas) e ao fundo, alguns pcs, notebooks e servidores em um mini-datacenter com 3 racks para demonstração.

Naquele instante descontraído, fomos informados que os Appliances de busca do Google (www.google.com/enterprise/search/gsa.html) são fabricados pela Dell. Não bastasse isso, 3 das 5 maiores ferramentas de buscas do mundo rodam em hardware da Dell. Outra revelação: os 350 milhões de usuários do Facebook estão sob servidores Dell, e a infra-estrutura de rede do Facebook foi desenhada pela…. um cafézinho para quem descobrir! Dell.

Outro fator relevante, a linha 11G da Dell (linha R610, R710, R910, os mesmos que a KingHost utiliza) tornou o Google 3x mais rápido. Ok, ele já era rápido, e ficou mais rápido ainda.

Um vídeo (em inglês) que encontramos no Google falando sobre o fenômeno:

A Dell usa como uma grande e moderna arma administrativa, o trabalho colaborativo. O cliente trabalha junto com a empresa para montar a melhor solução para o seu negócio. Na administração, chama-se Engenharia Simultânea e está presente em cases mundiais da Embraer quando da criação da familia de aviões 170/190.

Depois da apresentação, nos dirigimos à área da fábrica propriamente dita, onde não são permitidas fotos. Todos são obrigados a usarem óculos protetores, calçados fechados, nenhum metal (NENHUM exceto aliança) , crachás que possuam mecanismo anti-enforcamento, entre outros procedimentos de segurança necessários em um ambiente fabril. O fato mais curioso fica para a saída 😉

A fábrica possui uma organização incrível, como deveria ter, é claro. Os processos caminham da esquerda para a direita (em uma visão a partir da entrada). Os insumos são descarregados por caminhões em portões nos fundos (fundos em relação à rodovia e esquerda em relação à entrada) da fábrica e a partir daí, seguem um caminho em direção à Av. da Emancipação (a esquerda de quem entra na Fábrica), onde são despachados para entrega por 3 transportadoras distintas, entre elas a Transportadora Americana, uma das maiores do Brasil.

O processo de fabricação é distribuído em: desktops, notebooks, servidores, “desktops para varejo” e importados (storage e alguns monitores). Nas linhas de desktop, notebooks e servidores, cada equipamento segue o seguinte processo de montagem:

1) Separação das peças de acordo com a Service Tag do equipamento. Gabinete, disco, cabos, peças que comporão o notebook e outros, exceto memória e processador são selecionados em grandes caixas plasticas. Processador e memória são bens valiosíssimos na fábrica e ficam guardados em duas grandes torres onde apenas funcionários com acesso especial podem manipular este tipo de insumo. A “gaiola” fica à esquerda de quem entra na fábrica, ao lado do “depósito de importados”.

2) Checagem das peças que compõe o “Kit” e montagem por um funcionário especializado.

3) “Burn”, ou, seja, o equipamento vai para um conjunto de racks onde terá instalado o sistema operacional via rede e será testado por mais de 12 horas (tudo é testado, inclusive cada tecla do teclado de um notebook). Equipamentos não-conforme são re-testados e se for o caso, o erro é corrigido pelo profissional que o montou e a informação de não conformidade é registrada. A Dell utiliza o conceito de KAIZEN (melhoria continua), onde funcionários são estimulados a apresentar idéias que gerem economia de tempo ou dinheiro nos processos da fábrica. Nisso está incluído a correção de procedimentos que gerem defeitos mensuráveis. Um cabo mal colocado que gere calor e acabe por gerar falhas de funcionamento, com uma idéia pode ser colocado de modo diferente no equipamento, sem gerar defeitos futuros. Isso faz parte do processo de melhoria contínua e é amplamente divulgado pela fábrica.

4) “Shipping”, quando o equipamento foi totalmente testado, então é encaixotado juntamente com os acessórios, selado e enviado para a logística.

O estoque da fábrica fica no centro, de modo que seja facilitada a disponibilização de peças para montagem de todas as linhas. Durante nossa visita, vimos centenas de caixas da FoxConn, fornecedora de gabinetes, LG (drives óticos) e outras centenas de caixas com equipamentos prontos para serem entregues.

A quarta linha de montagem, mais recente, atende exclusivamente grandes varejistas, que vendem produtos já pré-configurados em determinado tipo (processador, memória, disco), como Wallmart, Casas Bahia, entre outros. Esta linha varejo é uma linha de montagem sequencial, ou seja, cada trabalhador é responsável por uma parte do processo de fabricação. Diferente das demais linhas, onde cada trabalhador da fábrica monta sozinho um notebook inteiro (ou um desktop, ou um servidor). A diferença baseia-se principalmente no fato de hoje a dell permitir alguns milhões de combinações diferentes em configurações. Sim, são milhões de configurações: muitos tipos de processador x muitas possibilidades de memória ram x muitos tipos de disco x gabinetes diferentes x fontes diferentes… sem contar software, garantia, acessórios (bluetooth por exemplo), sistema operacional, enfim, o grande diferencial é o maior ônus: fazer um produto personalizado de modo rápido e entregá-lo sem falhas. No equipamento montado para o varejo, o cliente que comprar este equipamento não terá escolha. A criação desta linha também é oriunda do KAIZEN pregado na Dell.

No terceiro e último post da série, segunda-feira, falaremos da área de serviços, que já emprega 50% da força de trabalho da Dell no mundo e aonde ela pretende chegar com isso, além de algumas novidades que ainda serão lançadas. A IBM que se cuide.

Comentários

comentário(s)

4 Comments

Add yours
  1. Lucas

    Pessoal, toda a qualidade que a Dell tem ganhado de um lado está perdendo de outro, o pós venda e suporte técnico é péssimo, recentimente soube que a tercerizada do suporte técnico a Unisys, está sendo substituida por uma empresa chamada Sitel, está empresa possui funcionários que não tem conhecimento no produto e nem qualidade no atendimento, eu já fiquei mais de 30 minutos esperando por suporte no 0800 e quando sou atendido o analista não sabe me responder e logo a ligação fica muda e cai.

    • Kinghost

      Nossa parceria com a Dell, é voltada ao fornecimento de equipamentos, sendo assim, é importante que você encaminhe o feedback diretamente para o conhecimento da empresa.

+ Leave a Comment