Neste tutorial você pode verificar como realizar o deploy de uma aplicação Ruby on Rails em sua hospedagem na KingHost. O uso de Ruby é indicado para desenvolvedores com experiência nessa linguagem de programação e portanto requer conhecimento técnico específico.

Importante: Para ter suporte à tecnologia Ruby, é necessário que você abra um chamado solicitando o suporte à linguagem em seu plano de hospedagem.
Isso se faz necessário pois nem todos os servidores web possuem suporte a esta tecnologia. Precisamos preparar o ambiente para você.

Fazendo o deploy de uma aplicação Ruby

Para começar, você deve acessar o Painel de Controle da KingHost e navegar até a seção Ruby on Rails. Assim que encontrar, clique no ícone Gerenciar Aplicações.

Painel de Controle – Gerenciar aplicações Ruby on Rails

Atenção: A partir deste momento você deve fazer uma escolha importante!
Você deve optar por ter somente uma aplicação na raíz (www) do seu site; ou
Ter duas aplicações Ruby em diretórios diferentes.

Para criar a aplicação Ruby, dê um nome a ela, defina o tipo (conforme a caixa de aviso acima) e escolha o tipo de banco de dados que você usará na aplicação.

Deploy de uma aplicação Ruby via Painel de Controle

Criando uma aplicação Ruby no Painel de Controle


Para finalizar a configuração clique no botão CRIAR APLICAÇÃO.

Estrutura de FTP

Isso fará com que seja criada a estrutura padrão do Ruby em seu FTP. Dentro da raíz do seu FTP existirá uma nova pasta chamada apps_rails.
Caso você tenha escolhido criar apenas uma aplicação, coloque nessa pasta o conteúdo da sua aplicação.
Se escolheu colocar em subdiretório, então acesse o nome da pasta que possui o mesmo nome da aplicação que acabou de criar e coloque seu conteúdo lá.

Estrutura FTP da aplicação Ruby on Rails

Informações adicionais

Efetuar a configuração de sua app de acordo com a documentação do Rails http://guides.rubyonrails.org/.

O Rails trabalha em três ambientes: desenvolvimento, testes e produção. Nosso padrão é o production.
Sendo assim, toda a configuração deve ser com base nesse padrão. Como exemplo, as migrações para criar tabelas no banco de dados, utilizando o comando bundle exec rake db:migrate RAILS_ENV=production.

  • Seu feedback é muito importante. O conteúdo do artigo foi útil?
  •  Sim    Não