• Mostrando resultados da busca por {{ posts_busca["corrected"] }} {{termo_busca}}
  • {{post.title}}
  • Não foram encontrados resultados para {{ posts_busca["corrected"] }} {{termo_busca}}

Funcionamento de aplicações nodejs na KingHost

André Brasil - Time de Atendimento da KingHost

O nodejs é uma tecnologia, uma plataforma que utiliza o JavaScript como sintaxe. É de código aberto e possui uma ampla comunidade. Através dele, é possível desenvolver pequenas e grandes aplicações.

O Node utiliza o NPM como gerenciador de pacotes e bibliotecas, que por sua vez é o maior ecossistema de bibliotecas open source do mundo. Site oficial: https://nodejs.org/en/

Acesso às aplicações

Na KingHost, as aplicações funcionarão em Apache e Nginx.
As aplicações podem ser acessadas somente via URL ou por URL e porta.
ACESSO WEB: Pela URL (portas 80 e 443);
ACESSO PORTA: Portas disponíveis para configuração: 21000 à 22000

De forma geral, uma aplicação node.js instancia seu próprio servidor, podendo ser um servidor HTTP ou TCP (websockets). Sendo assim, o desenvolvedor da aplicação que cria seu próprio serviço.
Segue abaixo um exemplo de servidor:

var http = require('http')
var porta = 21220
 
http.createServer((req, res) => {
  res.writeHead(200, {'Content-Type': 'text/plain'})
  res.end('Hello Node')
}).listen(porta)
 
console.log('Servidor rodando na porta: '+ porta)

A KingHost só oferece a configuração do proxy reverso e recursos. Além do servidor http, você pode fazer uso de websockets (no PHP não é habilitado por padrão). É importante também você utilizar a porta correta, sendo que mesmo habilitando a porta 80, deve-se sempre utilizar a porta alta.

A porta que deve utilizar sempre aparecerá no Painel de controle no ícone Node.JS, ou no FTP do dentro do arquivo ~/.bash_node. Essa porta sempre vai estar declarada como uma variável de ambiente do sistema com o formato $PORT_nome-do-script, onde nome-do-script é o script de inicialização que você informa no Painel de Controle. Pelo node deve ser acesso pelo objeto process.env.

EXEMPLO
Abaixo segue um exemplo caso você utilize o script app.js.

var http = require('http')
var porta = process.env.PORT_APP || 3001
 
 
http.createServer((req, res) => {
  res.writeHead(200, {'Content-Type': 'text/plain'})
  res.end('Hello Node')
}).listen(porta)
 
 
console.log('Servidor rodando na porta: '+ porta)

No Painel de Controle, você conseguirá iniciar e parar a aplicação, sendo que todas as ações são feitas utilizando o PM2. Logo, se você utilizar o próprio node para gerenciar o processo, as ações do Painel podem gerar erro na aplicação.

Oi! Eu sou André Brasil e quero te convidar para assinar nossa newsletter e ficar por dentro das novidades.
Enviar conteúdo por email
1134 visualizações

Esse artigo foi útil pra você?