• Mostrando resultados da busca por {{ posts_busca["corrected"] }} {{termo_busca}}
  • {{post.title}}
  • Não foram encontrados resultados para {{ posts_busca["corrected"] }} {{termo_busca}}

Tecnologias web – Dúvidas frequentes

Veja nesse post as dúvidas mais frequentes sobre as tecnologias web que são disponibilizadas na KingHost.

GLOSSÁRIO

Clique nos títulos abaixo para exibir mais detalhes.
Linguagens de programação

Computadores são capazes de fazer cálculos complexos e realizar operações em poucos segundos. Mas, eles precisam de instruções exatas para tudo o que fazem. O que é óbvio para nós, humanos, certamente não é óbvio para uma máquina. Por isso, para fazer com que uma máquina faça algo, é preciso de certa forma “falar” com ela. Nós temos de dizer o que deve ser calculado ou processado e como isso deve ser feito, seguindo-se uma sequência lógica (a chamada Lógica de Programação). E é nesse contexto que entram as linguagens de programação. A função delas é exatamente essa, servir de “meio de comunicação” entre computadores e humanos.

Na prática, para se criar um software, site ou aplicativo de celular, deve-se escrever códigos. Esses códigos contém instruções que devem ser interpretadas por máquinas – no caso da KingHost, as máquinas são os servidores – e são escritos usando-se uma determinada linguagem.

Existem diferentes linguagens de programação, cada uma com suas especificidades e com uma sintaxe própria. E a escolha da linguagem a ser utilizada fica a critério do profissional que irá desenvolver. Esses profissionais são os chamados programadores ou desenvolvedores.

Algumas linguagens de programação web: PHP, ASP, ASP.net, Java, ColdFusion, Ruby, Perl, Python, C# .NET, VB .NET.




Linguagens de marcação

Assim como as linguagens de programação, consistem em códigos. Porém, não têm a função de processar dados e sim servem para outra finalidade. Elas são utilizadas para definir formatos, maneiras de exibição e padrões dentro de um documento qualquer.

Existem 2 linguagens básicas que utilizamos, em conjunto, para criar sites: HTML e CSS.

Finalidade de cada uma:
HTML é a linguagem que exibirá as informações (textos, imagens e outros elementos) na tela. Além disso, ela também serve para estruturar arquivos web – uma vez que possui uma estrutura básica – e para descrever o significado do conteúdo presente nesses arquivos (por meio de tags semânticas), tornando o significado mais claro tanto para programadores quanto para navegadores e motores de busca, que interpretam essa informação.

Isto é, usando HTML definimos o que deverá ser exibido e como esse conteúdo deve ser encarado, por exemplo: usando as tags determinarmos se dado trecho do código se refere a um vídeo/link/imagem, se se trata de um título ou subtítulo dentro do site, qual é o título da página (título esse que deverá ser exibido na aba do navegador), … E isso é importante porque os motores de busca (como o Google), que irão ler a página, precisam entender o que é cada elemento da página para poder indexá-la.

Já a linguagem CSS, é usada dentro de um arquivo web para se adicionar estilo a essas informações (cores, fontes, espaçamento entre os textos, etc.), informando ao navegador exatamente como a página deverá ser apresentada visualmente para quem a acessar. Ou seja, ela serve para aprimorar a aparência do site. É ela quem “deixará a informação bonita”.

Além dessas duas, existem diversas outras linguagens, cada uma com uma função e com características diferentes. Mas essas são as mais corriqueiras, ou seja, as que praticamente sempre são utilizadas em um site seja ele do tipo que for.

Outras linguagens: JavaScript, XML, XHTML, SGML.

Linguagens de marcação são padrões internacionais e são suportadas em qualquer provedor de hospedagem.



FTP (File Transfer Protocol)

Há dois contextos:
1) Usamos esse termo para nos referir ao processo de transferir os arquivos – as páginas do site – que estão na máquina local para o nosso servidor, de modo que esse conteúdo passe a ficar disponível no ar.
2) Também usamos para nos referir ao local/ambiente onde esse tipo de arquivo fica armazenado.

Exemplos de fala:
1) Josenir, para colocar seu site no ar você terá de enviar os arquivos por FTP.
2) João Paulo, você já enviou os arquivos para o seu FTP?



Subdomínio

Subdomínios são ramificações do domínio principal. Trata-se de um nome que vem antes do nome do site e que geralmente representa um conteúdo diferente de um mesmo domínio.

Podemos vê-los como “atalhos” para determinadas seções do site, tendo como função destacar e facilitar o acesso a páginas como, por exemplo, blogs e loja virtual.

Criando subdomínios é possível se ter endereços como: loja.meusite.com, agenda.meusite.com, sistema.meusite.com ou qualquer outro nome desejado.

Para se ter uma ideia, a própria KingHost possui diversos subdomínios:
blog.kinghost.com.br
webmail.kinghost.com.br
painel.kinghost.com.br

Obs.: Também se tem a opção de fazer com que quando acessado o subdomínio, o usuário seja redirecionado para um outro site (ex: redirecionar para o Linkedin, Facebook ou qualquer site externo).

Você pode criar um subdomínio no seu painel de controle, em Gerenciar Subdomínios.




Mapeamento

No painel de controle da KingHost há uma opção chamada Gerenciar Mapeamentos. Essa opção serve para se direcionar um ou mais endereços de domínio para um mesmo site.

Por exemplo: tenho hospedado o site minhaloja.com.br. E mais tarde, decido registrar o domínio minhaloja.com e quero que ao acessar este endereço seus visitantes vejam o mesmo conteúdo do site já existente, o minhaloja.com.br. Em vez de contratar um novo plano de hospedagem – como este novo domínio não terá um conteúdo diferente – posso inseri-lo como um mapeamento.

O mapeamento também funciona para e-mails, fazendo um espelhamento das contas. Assim, caso exista, por exemplo, uma conta [email protected] no domínio principal quando alguém enviar uma mensagem para [email protected], essa mensagem irá chegar na [email protected]

Caso queira saber mais leia: Entendendo o mapeamento de domínios




E-Commerce

Sites de comércio eletrônico, lojas virtuais.



CMS (Content Management System)

Sistema de Gerenciamento de Conteúdos

CMS é um aplicativo que confere autonomia às empresas para criar, editar, gerenciar e publicar conteúdo em seus sites através de um painel de controle intuitivo, dispensando assim (em alguns casos) a contratação de um programador.

Exemplo:
CMSs costumam ser usados principalmente para criação de blogs e wikis, mas podem ser usados para criação de diversos tipos de sites, inclusive lojas virtuais.

Alguns CMSs bastante conhecidos:
WordPress: O mais utilizado no mundo. Permite criar blogs, sites institucionais, e-commerces, site agregador de eventos, revistas, portfólio, gerenciadores de projetos, wikis e uma infinidade de outros tipos de site, devido a sua capacidade de extensão através de plugins e temas e de se mexer na programação PHP já que possui licença de código aberto.


Joomla: É utilizado para o desenvolvimento de lojas virtuais, blogs, revistas online, portais de conteúdo, jornais, catálogos de produtos/serviços e diversos outros formatos de conteúdo.


Moodle: Ambiente de ensino virtual. Muito usado por escolas, faculdades e sites que disponibilizam vídeo-aulas. Já vem com um ambiente todo pronto que permite cadastrar e gerenciar professores/tutores e alunos, separar os conteúdos por curso, turma, matéria, etc.


Magento e PrestaShop: Usados para criação de lojas virtuais.


Drupal: Para desenvolvimento de sites em geral.



Framework

Conjunto de componentes que ajuda a desenvolver sites de forma mais rápida e mais fácil.
Para entender melhor sobre Franework, veja o artigo Entenda o que é Framework



Plataformas

No momento em que você adiciona seu domínio no painel de controle, é possível selecionar uma plataforma, havendo duas opções disponíveis: Windows e Linux.

Essa plataforma se refere ao ambiente do nosso servidor, não tendo nenhuma relação com o sistema operacional que você utiliza em seu computador.

Você deverá selecionar de acordo com a tecnologia que foi escolhida para o desenvolvimento de seu site.


SSD (Solid-state drive)

É uma tecnologia de armazenamento considerada a evolução do HD (disco rígido). O SSD é mais resistente que os HDs comuns (tendo assim uma durabilidade maior), possui um consumo reduzido de energia, consegue trabalhar em ambientes mais quentes do que os HDs (cerca de 70°C) e, por fim, realiza leituras e gravações de forma muito mais rápida.



Perguntas e Respostas

Qual o limite para armazenamento de arquivos dentro do FTP?

O limite muda de acordo com o plano contratado. É aquele que é indicado no painel de controle como “espaço em disco”.


Recomendamos que só sejam hospedados arquivos (imagens, documentos, etc.) referentes ao(s) site(s) hospedado(s), não sendo recomendado a utilização como um serviço de armazenamento de fotos e arquivos pessoais, filmes, etc.
Consulte o seu contrato para mais detalhes.


Quantos subdomínios posso criar? Há um limite por plano?

Não existe limite para criação de subdomínios.



Existe algum limite para criação de mapeamentos?

Para revendas não, é ilimitado.

Para os demais planos, sim. E varia de acordo com o plano contratado:
-Hospedagem I: até 30 mapeamentos
-Hospedagem II: até 40 mapeamentos
-Hospedagem III: até 50 mapeamentos

Passando desse limite, haverá uma cobrança de R$ 1/mês para cada mapeamento adicional inserido.



Qual a diferença entre mapeamento e redirecionamento?

Veja o artigo Mapeamento e redirecionamento: Entenda as diferenças



Nos planos de hospedagem, tenho acesso ao arquivo php.ini?

Em hospedagem compartilhada não.
O php.ini é o arquivo de configuração do PHP. Ele é lido assim que o PHP do servidor web é iniciado. Nele, são inseridas todas as diretivas de ambiente.

Como saber as configurações estabelecidas?
Basta verificar o phpinfo do servidor web. Para isso, verifique no painel de controle qual é o seu servidor web e acesse no navegador:
[endereço do servidor].kinghost.net/phpinfo.php

Por exemplo: Se no seu painel de controle, o servidor web é web123.kinghost.net, você deve acessar no navegador o endereço web123.kinghost.net/phpinfo.php



Posso trabalhar com sistemas de Controle de Versões/Versionadores na KingHost?

Sim! Trabalhamos com o SVN (Subversion) e o Git – ambos gratuitos.



Datacenter e Servidores

Com quais tipos de servidores web trabalhamos?

Plataforma Windows
Servidores Windows Server 2012 (IIS8) e Windows Server 2016 (IIS10).

Plataforma Linux
Servidores Apache e Nginx.



Qual tipo de mídia de armazenamento de dados utilizamos em nossos servidores: HD SATA/HD ATA (disco magnético) OU SSD?

Trabalhamos com armazenamento em SSD.



Qual marca e modelo dos nossos servidores?

Sempre trabalhamos com servidores da Dell.
Veja a página Motivos para confiar.



Quantos sites são colocados em cada servidor?

Mantemos um máximo de uso do CPU abaixo de 50% em todas as máquinas. A quantidade de sites varia de acordo com a demanda utilizada em cada máquina.



Qual a potência de cada núcleo do servidor web?

Trabalhamos com CPUs de 2.6 GHz.




Plataforma

Após a contratação, ao inserir o domínio no painel de controle, como saber qual plataforma escolher? Qual é a plataforma recomendada?

A escolha vai depender de acordo com as tecnologias utilizadas no site.

Linux
Opção ideal para a maioria dos sites e blogs com linguagem PHP. Também permite executar Perl, Java, Ruby e Python.
A maior parte dos CMSs utilizam essa plataforma, bem como: WordPress, Drupal, Joomla, Moodle, Magento, entre outros.


Windows
Indicado para desenvolvedores que utilizam aplicações criadas em ASP, ASP.NET, VB e C#.

Boa parte de nossos clientes utilizam apenas PHP e nesses casos, indicamos o uso de Linux.

Caso ainda tenha dúvidas, é indicado que converse com seu programador ou com nossa equipe de suporte.

Obs.: A plataforma pode ser alterada a qualquer momento e sem custo, basta solicitar via Suporte.



Suportamos o Magento?

Sim, mas desde que em ambiente Cloud. Não garantimos o bom funcionamento em planos de hospedagem compartilhada uma vez que entre os requisitos apresentados pelo desenvolvedor desse CMS, consta que ele pode necessitar de 2GB de memória RAM.

Fonte: https://devdocs.magento.com/guides/v2.4/install-gde/prereq/php-settings.html




LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO E FRAMEWORKS

Quais são as principais linguagens de programação e frameworks suportados?

Plataforma Linux
PHP – Linguagem disponível em todos os planos.

Perl – Linguagem disponível em todos os planos.

Python – Linguagem disponível em todos os planos.

Phalcon PHP – Framework disponível em todos os planos.

Ruby on Rails – Framework disponível em todos os planos.

Java – Para utilização dessa linguagem, deve ser contratado um plano específico, o Plano Java.

Node.js – Para utilização dessa plataforma, deve ser contratado um plano específico (Plano Node.js) OU pode ser utilizado em conjunto a um plano convencional, sendo contratado como um serviço adicional.

Outros FRAMEWORKS suportados:
Pylons, Laravel, Sinatra, Zend Framework, Symfony.


Plataforma Windows
PHP (o uso é mais recomendado em plataforma Linux)
ASP
ASP.NET
ASP Classic
C# (leia-se C-Sharp)
Visual Basic.NET (chamada por alguns de VB .NET)

Obs.: Linguagens de programação suportadas em qualquer um dos nossos planos convencionais de hospedagem.
Para tecnologias não listadas aqui, consulte a equipe de Suporte Técnico.



É possível utilizar Web2py?

Sim. Trata-se de um framework que pode ser instalado de forma automatizada via painel de controle quando o plano tem suporte à linguagem Python.



A hospedagem possui suporte ao framework Redmine?

Sim. Você precisará, necessariamente, estar hospedado na plataforma Linux com suporte a Ruby on Rails.



A KingHost possui suporte ao framework CakePHP?

Sim, está disponível nos servidores Linux.



Temos suporte à linguagem de programação Delphi?

Não é possível hospedar aplicações web criadas com Delphi.

Obs.: É possível conectar aplicações desktop construídas com Delphi a bancos de dados hospedados aqui, como bancos em Firebird, por exemplo.



É possível utilizar a linguagem Java na KingHost?

Sim, mas apenas no Plano Java.




COMPONENTES WEB

Temos suporte ao componente ASPEmail?

Sim.



Preciso saber quais são os componentes disponíveis na plataforma Windows. Como faço para saber?

Confira os seguintes artigos:
Hospedagem de sites Windows na KingHost
Informações sobre o uso do ASP na KingHost




Este artigo foi útil pra você?