Como conseguir um investimento-anjo


Este ano no Conexão KingHost, nós teremos presente Cassio Spina, fundador da Anjos do Brasil, entidade criada para fomentar o investimento-anjo para apoio ao empreendedorismo de inovação brasileiro; e também autor do livro “Investidor-Anjo – Guia Prático para Empreendedores e Investidores”.

Cassio SpinaNós já havíamos comentado sobre a sua presença no evento, além de dar uma palhinha sobre investidores-anjo. Mas algumas pessoas ficaram com dúvidas com relação a este assunto. Então, buscando algumas dicas no site do Anjos do Brasil, montamos esse texto para ver se algumas dúvidas se dissipam e você dá mais um passo no seu projeto =)

Se vocês tiverem mais dúvidas, não deixem de comentar no texto para que possamos auxiliar cada vez mais!

 ****

Fonte: Anjos do Brasil

Para orientar vocês melhor, dividimos as dicas em três passos:

 

1. Orientações Para Empreendedores

Antes de solicitar investimento, verifique se o seu negócio atende a estes requisitos:

Se você tem apenas uma ideia, projeto ou invenção, deve preparar um protótipo/prova de conceito do seu produto antes de solicitar Investimento-Anjo e se for patenteável, fazer o depósito no INPI (para isto, procure um agente de propriedade intelectual). Observar que o capital para isto normalmente deve ser próprio ou obtido com família/amigos ou se for para Pesquisa&Desenvolvimento tecnológico, de agências governamentais de fomento a inovação, pois ter apenas uma boa ideia não é suficiente para conseguir investimento de terceiros.

Você pode ainda pode procurar uma Incubadora ou Aceleradora que irá ajudá-lo nesta fase de preparação do seu negócio. Se precisar ainda de assessoria para elaboração do modelo ou plano de negócio, pode contratar uma consultoria.

Conseguindo elaborar o protótipo e o modelo do seu negócio, estará demonstrando que consegue dar estes passos iniciais para então buscar investimento-anjo. Importante também observar que uma empresa precisará ter uma previsão de possuir um portfólio de produtos/serviços para o mesmo mercado-alvo, assim, se sua ideia/invenção for apenas de um produto, sugerimos buscar licenciá-lo para outras empresas que já atendam o mercado dele, pois o custo de marketing/vendas para um único produto normalmente é difícil de se pagar.

 

2. Requisitos para o Negócio

Investidores-anjo normalmente investem em negócios que:

1. Sejam negócios com alguma inovação, seja no produto/serviço, no processo de fabricação/prestação ou do modelo de negócio. Isto é, como/para quem é comercializado. Isto significa que não basta ter um preço mais baixo ou um atendimento melhor; seu negócio deve ser diferenciado em relação a concorrentes diretos e indiretos.

2. Tenham um mercado potencial significativo, pois para que o negócio atinja um patamar de dezenas ou centenas de milhões de R$, é necessário que possa atingir um mercado grande o suficiente para isto. Assim, negócios locais ou regionais  normalmente não se enquadram.

3. Seja um negócio com bom potencial de crescimento e de alta rentabilidade (margens>40%), também chamado de “escalável”. Isto significa que seu negócio deve poder crescer e ser replicado sem depender de profissionais especialistas ou de aumento no número de funcionários proporcional ao seu crescimento. Por exemplo: uma rede de lojas é pouco escalável pois a cada nova filial, precisará de mais capital e mais funcionários, mas uma franqueadora de lojas é altamente escalável, pois quem contrata os funcionários é o franqueado.

4. Seu negócio não seja facilmente copiável e/ou tenha uma “barreira de entrada” para concorrentes. Isto é, seu diferencial competitivo possa ser mantido frente a possíveis concorrentes. Isto pode ser uma patente ou ter um diferencial que atraia um grande número de clientes rapidamente de forma que sua marca seja reconhecida no mercado.

5. O valor do investimento não supere o limite de R$ 1 milhão (normalmente investidores-anjo investem em grupo e valores maiores que estes exigiram muitos participantes).

6.  O  investimento se destina exclusivamente para aporte da empresa (cash-in), não comprando participação (cash-out) de outros investidores e/ou dos sócios, nem poderá ser utilizado para pagamento de dívidas já existentes (estas devem estar quitadas previamente).

7. Os Empreendedores tenham as competências básicas necessárias para execução do negócio, pois o investidor-anjo se dedica a orientar e apoiar, não a executar, assim a equipe da empresa deve ter as habilidades mínimas necessárias. Caso falte alguém essencial, busque um sócio que complemente seu time antes de procurar um investidor-anjo.

3. Os Principais Passos para Obtenção de Investimento-Anjo

  1. Primeiro o empreendedor deve conhecer o que é Investimento-Anjo:   O Investimento-Anjo tem uma destinação específica: investir entre R$ 100 mil a R$ 500 mil (podendo chegar até R$ 1 milhão) em empresas nascentes (startups) que já tenham um protótipo/prova de conceito, sejam inovadoras e escaláveis, isto é, possam crescer sem necessitarem de grandes somas de capital e/ou funcionários muito especializados.
  2. Pesquisar o mercado em que irá atuar, conversando com potenciais clientes e principalmente testando e validando se suas ideias realmente atendem as expectativas e necessidades deles, bem como que concorrentes já atuam em seu segmento, para comparar suas vantagens competitivas.
  3. Montar o time certo, isto é, avaliar quais competências (ex.: técnicas, de negócios, operacionais, etc.) são essenciais para o seu negócio.
  4. Desenvolver um protótipo ou prova de conceito do principal produto/serviço que irá ofertar com objetivo tanto de apresentar para os consumidores potenciais para sua validação, quanto para o Investidor-Anjo, a fim de dar maior clareza da sua proposta, bem como demonstrar sua capacidade de execução.
  5. Elaborar um Pitch e uma apresentação de seu modelo de negócio, que contenham os itens mais relevantes do mesmo, como qual necessidade seu produto/serviço atende, como irá atender esta necessidade, qual o mercado-alvo/perfil do cliente, como irá divulgar/comercializar, como/quanto espera faturar e qual valor de investimento precisa e para que será utilizado.

Comentários

comentário(s)

2 Comments

Add yours
  1. Rafael

    "O investimento se destina exclusivamente para aporte da empresa (cash-in), não comprando participação (cash-out) dos sócios". Ok, entendi que o dinheiro captado por investimento anjo não é para o sócio gastar como bem entender, mas esse dinheiro pode ser usado para fazer a folha de pagamento dos sócios que efetivamente trabalharem e mostrarem resultados no projeto?

    • Kinghost

      Existe uma grande possibilidade da própria receita ajudar a pagar os salários dos fundadores, dependendo do seu crescimento. Logo, não seria necessário retirar essa quantia a partir do aporte. Isso porque os investidores esperam que praticamente todo o capital seja direcionado a metas previamente combinadas: marketing, custos comerciais, pesquisa etc.
      Não esqueça que ele está correndo o risco também! Então, se você quiser negociar o salário, precisa justifica-lo ao investidor. Defina metas atingíveis e esclareça que você precisará passar por algumas dificuldades financeiras, mas que está disposto a isso.

+ Leave a Comment