Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.

ecommerce

Tag

Tiago Baeta no Man in the Arena

No episódio 50 do Man in the Arena, o bate-papo é com Tiago Baeta, fundador do Grupo iMasters e E-Commerce Brasil, Diretor da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, autor da cartilha de empreendedorismo digital do SEBRAE e de outros 2...

E-commerce de moda: firme a sua marca

Esta semana, Bruno Tonetto, especialista em e-commerce e marketing online e Analista de Marketing Online da KingHost, esteve presente no preview do evento Moda Insights, realizado pelo curso de Moda da Universidade Feevale, com a palestra “O que você quer vestir hoje? A...

E-commerce: novas regras entram em vigor

Fonte: Ecommercenews As novas regras para as operações no comércio eletrônico passam a valer a partir desta quarta-feira (15), quando entra em vigor o Decreto Federal 7.962/13. As medidas, anunciadas pela presidente Dilma Rousseff no dia 15 de março, visam suprir as lacunas...

Evento: o gerente de e-commerce Luiz Dias estará presente no Conexão KingHost 2013

Luiz Dias, gerente de e-commerce da Connect Parts, e-commerce brasileiro de peças e acessórios automotivos, deu excelentes dicas para aumentar sua base de opt-in do seu e-mail marketing em seu blog. Até início de 2012 sob o nome de Dakota Parts, a Connect Parts recebeu ano passado um aporte de 8,7 milhões de dólares do Atomico, fundo internacional de Venture Capital criado por Niklas Zennström, co-fundador do Skype. Dias será um dos participantes do painel de ecommerce que acontecerá durante o Conexão KingHost 2013.

eCommerce deve faturar R$ 28 bilhões em 2013

Em 2013 o e-commerce brasileiro deve apresentar um crescimento nominal de 25%, chegando a um faturamento de R$ 28 bilhões. A previsão é da empresa especializada em informações do comércio eletrônico, e-bit. A tendência é que o ano apresente um resultado superior a 2012, impulsionado pela retomada do crescimento econômico e da aceleração das vendas de dispositivos móveis como os tablets e smartphones. Os maiores investimentos no comércio eletrônico foram em categorias chamadas de verticais como “moda e acessórios”, “artigos esportivos” e “casa e decoração”.