Os 3 pilares do Inbound Marketing


Você já deve ter ouvido falar em Inbound Marketing. Apesar de soar como apenas mais um termo  importado e pretensioso, o assunto é importante e interessante para quem quer manter um relacionamento saudável com os clientes e possíveis clientes.

Existe uma certa confusão entre o Inbound Marketing e o Marketing de Conteúdo. Vamos começar estabelecendo que o Marketing de Conteúdo é parte do método Inbound, mas não é a mesma coisa. Nesta apresentação do Hubspot, eles definem o Inbound Marketing como (tradução livre) “um método holístico e baseado em dados, que atrai indivíduos para a sua marca, convertendo visitas em relacionamentos de consumo duradouros.”

O Inbound Marketing foca na ideia de que que as pessoas valorizam conteúdo relevante e personalizado. Por outro lado, elas não gostam de mensagens impostas, em momentos inadequados, que interrompem e atrapalham sua vida.
Existem três fases essenciais do Inbound Marketing para considerarmos:

1 – Você precisa ser encontrado online facilmente

Ser encontrado online é um dos principais desejos de quem tem site, blog ou perfil em redes sociais. Porém, existe uma preparação para tal. Essa preparação inclui o estabelecimento de objetivos, definição do público para o qual você produzirá conteúdos, desenvolvimento da sua presença online (o que inclui a criação de um site, blog e outras mídias sociais) e a criação e curadoria de conteúdos que irão gerar e fomentar seus relacionamentos.

Algo importante na fase de criação de conteúdos é a pesquisa de palavras-chave. Quais são os termos que o seu público-alvo costuma utilizar para buscar determinado conteúdo? Essa pesquisa pode ser feita com os próprios consumidores, mas também é bastante produtivo realizar uma análise competitiva. Nessa análise você considera os conteúdos mais populares publicados por seus concorrentes.

No seu site, é importante primar por SEO on page, mas também proporcionar uma boa experiência através da navegação, conteúdo, design etc. Ter um blog é importante porque mais conteúdo online significa mais páginas indexadas, que por consequência se traduz em mais oportunidades para você ser encontrado por algum possível cliente.

Nas mídias sociais você pode criar canais de relacionamento com pessoas que são seus potenciais clientes. Uma vez que você foi encontrado online, você precisa entregar conteúdo de qualidade para dar continuidade ao processo. Com uma primeira boa impressão o seu visitante pode tornar-se um fã no facebook , um seguidor no twitter ou se inscrever para receber sua newslatter. Esse é o primeiro passo de oportunidade para estabelecer um relacionamento que pode se transformar em uma relação de consumo duradoura.

2 – Converter visitas em leads / leads em clientes

Como aproveitar a oportunidade e fazer com que uma visita anônima se torne um lead conhecido? Ofereça conteúdo rico, exclusivo e irresistível para ele. Exemplos desse tipo de oferta são ebooks, whitepapers, webinars, templates e outros materiais que possam resolver problemas que o seu público-alvo tem. Este tipo de conteúdo normalmente estará disposto em uma landing page e você precisa caprichar na chamada para ação (CTA) para ganhar o clique do usuário. Como já citamos, conteúdo de qualidade no seu blog também é muito importante, pois quando as pessoas enxergam valor no que estão lendo, elas buscam manter o vínculo (seja através de registro em newslatter ou via mídias sociais).

Uma vez que o Lead foi gerado, você precisa iniciar um processo segmentação. A pior coisa nesse processo é ir com muita pressa de vender e acabar perdendo o lead. Compras devem ser oferecidas no momento certo. Lembre-se que dois dos principais aspectos do Inbound Marketing é conteúdo e contexto, nunca esqueça destes dois C’s. Oferecendo o conteúdo correto no momento correto, você poderá ajudar o lead no seu processo de decisão, o que poderá se traduzir em uma compra.

o que é inbound marketing - jornada do lead

3 – Analisar e melhorar as interações

A internet nos dá a possibilidade de agregar informações sobre o comportamento dos clientes e futuros clientes, esse potencial pode e deve ser utilizado. Um dos aspectos mais importantes do Inbound Marketing é a mensuração dos resultados obtidos e a aplicação dessa análise na melhoria das ações. Vamos mostrar algumas das principais métricas que podem ajudá-lo nesse processo:

– Tempo no site
O tráfego no site é uma métrica importante. Porém, se muitas pessoas entram e logo em seguida saem do seu site, algo pode estar errado. Por isso o tempo de permanência dos visitantes deve ser checado. Você pode ver essa informação por página, identificando alguma página que tenha o tempo de permanência reduzido.

– Taxa de conversão de lead’s
A porcentagem de pessoas que clicam na sua chamada (call to action) e completam o formulário para o download do do seu material exclusivo é a sua taxa de conversão de lead. Esse é um indicador importante para você saber se suas landing pages e formulários estão bem formulados ou precisam ser revistos.

– Inbound Links
Links de outros sites confiáveis apontando para o seu conteúdo é algo importante para o crescimento nas buscas. Porém, esses links precisam ser construídos de maneira natural, através da publicação de conteúdos relevantes.

– Engajamento
Não importa se você possui milhares de fãs e seguidores nas mídias sociais. Se o seu conteúdo não é clicado e mencionado, se as pessoas não interagem com ele, algo está errado.

– ROI
O retorno de investimento é uma métrica clássica do marketing que foi trazida também para o método Inbound. Afinal é sempre bom saber onde seus esforços obtêm o melhor retorno financeiro, certo?

E você, o que acha do Inbound Marketing? Quais aspectos procura adotar na sua empresa?

 

Leonéia Evangelista

é bacharel em Comunicação Digital pela Unisinos e mestre em Bibliotecas Digitais pelo programa Digital Library Learning (Erasmus Mundus). Trabalha com web há mais de 8 anos e atualmente cursa MBA em Marketing Estratégico.
Leonéia Evangelista

Comentários

comentário(s)