Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.

Como conseguir um emprego em TI: veja 6 dicas fundamentais


Você fica com dúvidas quando vai se candidatar a uma vaga? Fica se perguntando: como conseguir um emprego na área de TI? Será que atendo a todos os requisitos? Mas qual é minha senioridade: júnior, pleno ou sênior? Meu perfil se encaixa nessa vaga e/ou nessa empresa? Se a resposta da primeira pergunta foi “sim” e você se identificou com as demais, então este texto é para você!

O mercado de trabalho do setor de TI (hardwares, softwares e serviços) é sem dúvida o que mais cresceu nos últimos anos e a cada dia ele expande cada vez mais. Segundo o estudo anual IDC Predictions, esse mercado no Brasil cresceu 4,5% em 2017 e a previsão é que, até final de 2018, aumente 5,8%. Logo, as oportunidades para essa área também aumentaram e, com tantas opções, é difícil saber qual vaga se encaixa melhor com o seu perfil ou até mesmo qual é o seu nível de senioridade versus o nível que a empresa está pedindo.

Além disso, um dos maiores motivos dos recrutadores darem negativa para os currículos recebidos é a falta de alinhamento dos candidatos com o perfil que a organização procura. Seja porque os profissionais não atendem aos requisitos do cargo, ou por serem de áreas completamente diferentes. Segundo uma pesquisa do site Trabalhando.com, 82% dos candidatos enviam currículos impensadamente.

Se você está a procura de um trabalho, quer saber como conseguir um emprego em TI , fazer uma escolha mais assertiva e se sentir mais confiante no momento de candidatar-se a uma vaga, continue lendo esse post para ter 6 dicas/insights que vão te ajudar a refletir melhor. Então, vamos lá!

1. Leia com atenção

Leia com atenção o que está escrito na divulgação da vaga. Isso pode parecer bobo, mas é super importante que todos os requisitos estejam claros para você fazer uma escolha consciente e saber “onde está se metendo”.

Saiba e entenda quais são as responsabilidades, as principais atividades e as expectativas daquele cargo. Observe quais são os conhecimentos essenciais/obrigatórios, formação exigida, experiência desejada e os diferenciais (é aqui que você pode ganhar muitos pontos com a pessoa que está recrutando).

Vou dar alguns exemplos e explicações com base nos níveis de senioridade que hoje a KingHost trabalha para deixar mais compreensível sobre como conseguir um emprego em TI. Pensando que o cargo é Analista de Desenvolvimento (lembrando que esses requisitos variam de empresa para empresa):

Principais atividades/responsabilidades:

Júnior

As atividades terão uma complexidade menor em comparação às outras senioridades e as responsabilidade serão mais brandas. Como por exemplo: desenvolver ferramentas, realizar testes, configurar ambientes de desenvolvimento, dar suporte a clientes e criar documentações técnicas e sistêmicas. Se entende que nesse nível, o profissional tenha aptidão para fazer essas tarefas, mas também esteja em processo de aprendizado;

Pleno

Além de fazer muito bem que o Júnior faz, vão ser demandas desse nível à análise de arquitetura de soluções e a realização de treinamentos para compartilhar conhecimento, seja interna e/ou externamente. As responsabilidades aumentam e as competências adquiridas precisam ser mais aprofundadas, buscar fazer além;

Sênior

Vai ter total domínio de todas as atividades e, ainda, ser referência técnica para o time e para empresa. Precisará ter alta capacidade de resolver problemas críticos e deter uma boa visão do negócio. É aquele profissional que tem um imenso conhecimento sobre determinado(s) assunto(s) e têm deveres de maior complexidade.

Conhecimentos essenciais/obrigatórios + Formação:

Júnior

Requer conhecimentos básicos para conseguir realizar as principais atividades e com algum curso (técnico, graduação) em andamento;

Pleno

Requisita conhecimentos mais avançados para conseguir realizar as principais atividades e alguns conhecimentos a mais (exemplo: saber programar em mais de uma linguagem). Estar cursando ou já ser formado em um técnico e/ou ensino superior;

Sênior

Solicita conhecimentos aprofundados e variados (não só em linguagens, no caso de um Desenvolver, mas também em infraestrutura, tipos de negócios do mercado de TI, métodos ágeis, etc.). Isso porque esse profissional será referência para alguns assuntos. É esperado, não que seja obrigatório, que já esteja formado (técnico, graduação) e esteja com alguma especialização (pós graduação, MBA, etc.) em andamento.

Experiência

Júnior

Tenha tido alguma experiência na área e/ou realizado as mesmas atividades que a vaga solicita. Mas, na maioria das vezes, tendo conhecimento técnico no nível que é esperado, já basta;

Pleno

Tenha uma boa vivência no mesmo cargo e fazendo as mesmas atividades da vaga em aberto. Se espera que o profissional já tenha trabalhado em alguma empresa do mesmo ramo/negócio;

Sênior

Tenha uma vasta experiência nas atribuições que constam na vaga, uma carreira sólida na área. Além disso, ser palestrante e/ou participar ativamente de comunidades e eventos da área, são pontos bem relevantes para esse nível de senioridade.

Diferenciais:

Nesse ponto é difícil diferenciar por senioridade, pois vai depender do cargo e da empresa. Normalmente, nesse item é descrito algum conhecimento ou experiência específica que não é obrigatório, mas que vai acrescentar bastante no dia a dia do teu trabalho e que pode te dar mais chances de conseguir aprovação na vaga.

2. SAIBA MAIS SOBRE A EMPRESA

Faça a sua lição de casa.

Procure informações sobre a organização que para você são relevantes, como por exemplo: qual é o negócio, valores, missão, visão, tecnologias usadas, diferenciais (benefícios, ser a melhor empresa para trabalhar, etc.) e por aí vai.

Entender e se identificar com a organização é bem importante para que esse “casamento” dê certo. E se isso não acontecer, tudo bem também, existem outros lugares que você pode analisar e gostar. Além disso, isso pode te ajudar a conquistar as pessoas que irão te entrevistar e direcionar melhor a entrevista no trajeto até como conseguir um emprego.

É importante, também, pesquisar sobre as concorrentes, pois mostra que você se empenhou na busca e procurou aprofundar o teu entendimento sobre a principal atividade da empresa.

3. PERGUNTE/QUESTIONE

Não hesite em tirar dúvidas ou perguntar mais detalhes para a pessoa responsável da vaga. Às vezes, as informações podem não estar claras e com uma boa explicação você pode ficar mais seguro. Isso também é uma forma de mostrar interesse para quem está recrutando (mais uma maneira de ganhar pontos).

Ah, importante lembrar: anote o nome da pessoa com quem você falou, isso será vantajoso para você nos próximos contatos. #ficaadica

4. ACIONE SUA NETWORKING

De acordo com o levantamento realizado pelo Instituto de Desenvolvimento de Conteúdo para Executivos (IDCE), 80% dos executivos atuantes em médias e grandes empresas reconhecem o networking como estratégico para facilitar como conseguir um emprego no mercado de trabalho. Procure e tente conversar com pessoas que trabalham, ou já trabalharam, na empresa que você está “namorando” para trocar uma ideia sobre o local de trabalho, dia a dia do setor, possibilidades de carreira, etc.

O que também pode ajudar a entender o quanto você está preparado para uma vaga com uma determinada senioridade é conversar com amigos, colegas da mesma área, professores e/ou até mesmo com profissionais do mesmo cargo o qual você pretende se candidatar, pois às vezes a sua autocrítica pode estar tão elevada que você acredita que tem conhecimento básico sobre certo assunto e outra pessoa pode identificar que esse conhecimento é intermediário ou até mesmo avançado.

Tome cuidado para não “se queimar” na hora de fazer esses contatos. Peça conselhos, não peça emprego, ok?! 😀

5. SE TESTE

Outra forma de descobrir qual seu nível de conhecimento no processo de como conseguir um emprego é se testando.

Você pode fazer testes onlines, participar de hackathons, bootcamps, eventos da sua área, aquilo que você achar que vai colocar sua “caixola” para pensar. Tudo isso te ajudará a analisar melhor o que você já domina e o que você ainda precisa aprender e/ou desenvolver. Descobrindo os seus gaps, você poderá direcionar seus esforços na busca do seu aperfeiçoamento, seja procurando cursos, participando de comunidades, indo em eventos e etc.

6. VÁ PARA AÇÃO

Você já sabe com propriedade o que a oportunidade está “pedindo”, sabe tudo sobre empresa que tem a vaga em aberto, tirou suas dúvidas com a pessoa responsável pelo recrutamento, acionou os seus contatos, testou os seus conhecimento, e agora?

Agora se candidate, tente, veja como vão ser as etapas, se teste e permita-se aprender.

Às vezes, um processo seletivo que não foi pra frente é bem mais positivo do que aquele que você foi até o fim, pois ele pode te preparar para outras oportunidades que surgirão e você vai se sair bem melhor do que antes. E porque não aceitar essa devolutiva negativa, entender os motivos de você não ter prosseguido no processo, evoluir e tentar a mesma vaga novamente? Também é possível.

A seleção como um todo é um processo que pode gerar um grande aprendizado e pode fazer com que você perceba algo que antes você poderia não estar dando a devida atenção. Ou, então, você pode conquistar um trabalho que te faça sentir realizado profissionalmente. Não deixe as oportunidades passarem, vá para ação!

Entenda que não é apenas a empresa que deve estar satisfeita com o seu trabalho, você também precisa se sentir satisfeito. No processo de como conseguir um emprego, quando for se candidatar a uma vaga, tire esse momento e escolha a empresa que te permitirá trabalhar com ferramentas que você possui mais afinidade, fazendo aquilo que você mais gosta e faz bem. Assim, além de estar satisfeito, você estará motivado e se mostrará um profissional valioso.

Pense, também, a longo prazo, procure por uma organização que esteja alinhada com os seus valores e objetivos de carreira. Opte por um lugar onde você consiga avistar um futuro de sucesso para você. Encontrar uma empresa que tenha um perfil compatível com o seu é a melhor maneira de garantir que você terá um bom desempenho e, principalmente, se sentirá feliz no trabalho.

Outro ponto importante é observar o que as vagas e/ou o mercado estão solicitando aos profissionais de sua área e associar esses requisitos com o seu currículo, competências e habilidades, sejam elas técnicas, comportamentais ou emocionais. Perceba e avalie os seus gaps e busque desenvolvê-los para se tornar um candidato competitivo. Quanto maior for sua capacidade de corresponder a essas necessidades do mercado de trabalho e de ser protagonista da sua carreira, maior será a sua empregabilidade.

Webinar Planejamento (ágil) de Carreira: você como seu maior e melhor projeto

Tudo que envolve o Planejamento de Carreira e Sucesso Profissional.
Preencha o formulário e receba o link no seu e-mail.



Conclusão: como conseguir um emprego em TI

Aproprie-se de todas essas informações que você vai obter, tome decisões mais assertivas a partir das suas descobertas e lembre-se: saber o que você não quer fazer é tão importante quanto saber o que você quer fazer. Invista no seu autoconhecimento e você será o profissional certo no lugar certo. Espero que as dicas acima possam ajudá-lo de forma assertiva em como conseguir um emprego tanto na área de TI quanto em outras.

Fique ligado no Blog da King para mais dicas e informações sobre vagas e gestão de carreira.

Nicole Santos

Nicole Santos

Analista de RH em KingHost
Responsável pelo recrutamento e seleção de novos talentos. Estudante de administração pela UFRGS e viciada em livros.
Nicole Santos

Últimos posts por Nicole Santos (exibir todos)

Comentários

comentário(s)