Como gerenciar as finanças em tempos de crise e mudanças: veja 6 dicas


Saiba como gerenciar as finanças e proteger seu patrimônio durante momentos difíceis; veja dicas de especialista.

No desafio de tentar manter o negócio funcionando mesmo quando o mundo diz que é preciso “fechar” as portas, o empreendedor tem sua atenção voltada para desenvolver táticas de vendas, de divulgação, de criação de redes e canais que possibilitem manter sua atividade em pé e gerando movimento.

Isso é extremamente necessário, positivo e, diria até que é essencial, e não só por causa da pandemia que está levando muitos empresários e fechar suas portas, mas pelas mudanças em si que o mundo dos negócios vem exigindo daqueles que querem e/ou precisam fazer sua empresa prosperar.

Leia também:

O que se viu também em épocas de crise, como esta da pandemia da Covid-19, é que muitos empresários (principalmente os micros e pequenos) ficaram aterrorizados, sem saber como honrar seus compromissos por muito tempo, com a economia definhando e sem uma previsão muito certeira de quando as coisas irão “voltar ao seu normal”.

Quando o caos se instala, fica um tanto difícil de reorganizar ideias e fazer planejamento. Gerenciar um negócio quando o fluxo de caixa fica positivo no final do mês não é nada difícil, mas e quando o controle da situação não depende exclusivamente dos esforços e ações internas da empresa?

Aqui estão algumas dicas práticas que são bem interessantes para quem está precisando parar e repensar, seja porque seu negócio foi afetado pela pandemia ou mesmo por causa das mudanças aceleradas que a própria sociedade vem passando.

1. Não faça confusão entre patrimônio individual e empresarial

Para os micros e pequenos empresários é comum a ideia que as finanças pessoais e as finanças do seu negócio são tudo a mesma coisa. E é aí que muitos empreendedores acabam afundando suas empresas e definham junto num emaranhado de situações que possivelmente o levarão a um caos muito maior em épocas de crise.

Para isso, tome algumas medidas que permitam avaliar a sua atividade exclusivamente empresarial:

  • Tenha uma conta bancária em nome da empresa;
  • Separe os gastos (custos e despesas) e controle mesmo que seja em planilha de excel;
  • Receba o pagamento de suas vendas na conta empresarial e os pagamentos, faça por esta conta também;
  • É importante que seja evidenciado o que a empresa ganha e os custos que se tem para mantê-la funcionando;

2. Faça uma previsão de cenários

Depois de você ter o controle de suas entradas e saídas, é importante prever quanto possivelmente será necessário gastar. Isso é super válido principalmente num período de curto prazo, que inicialmente pode ser, em média, três meses.

É importante também, além dos gastos, ter uma projeção das futuras receitas.

3. Faça uma análise de seus custos e despesas

Pergunte-se: o que é essencial para a atividade se manter?

Diante disso, tente manter em dia o pagamento de seus fornecedores-chave. Aqueles que não são fundamentais, renegocie prazos e não deixe de dar uma posição a eles, ou seja, mantenha-os atualizados sempre.

Os fornecedores estão mais abertos à negociação, afinal, eles também estão no mesmo momento de crise.

É importante, mesmo nesta dificuldade toda, manter sempre uma relação de transparência com seus credores. Lembre-se que momentos de crise passam e que a idoneidade é uma característica fundamental para a manutenção e crescimento do seu negócio.

4. Busque alternativas de faturamento

Uma ação importante no processo de aprender a como gerenciar as finanças é fazer promoções de produtos que possam estar muito tempo em seu estoque. Amplie formas de pagamento e prazos, e claro, tente alinhar isso com a sua previsão de pagamento de seus gastos.

Divulgue seus produtos e serviços: hoje em dia temos muitos canais, muitas vezes gratuitos, que permitem que se coloque nele sua “vitrine”.

5. Cuide do seu fluxo de caixa

Considere as receitas e despesas, para não correr o risco de comprar para pagar num tempo menor do que esteja previsto seus recebimentos.

6. Corra em busca de informações sobre como gerenciar as finanças

Caso não caiba em seu orçamento um gasto com uma consultoria de negócios, principalmente da parte financeira, converse com pessoas que entendam e estejam mais voltadas para este meio.

Hoje em dia é comum termos na nossa roda de amigos e parentes, pessoas que são desta área e que podem ajudar com uma ideia ou um ponto de vista diferente que podemos aprender sobre como gerenciar as finanças. Hoje as instituições de ensino oferecem também vários treinamentos, por vezes gratuitos e bem proveitosos sobre os mais diversos assuntos. O importante é se colocar aberto para trabalhar, mas também para escutar e aprender sempre mais.

É importante, sendo em tempos de crise ou não, que estejamos preparados para as mutações do mercado e muitas vezes, estratégias simples e baratas, além de salvar sua empresa num momento de dificuldade, ainda vem para agregar valor à administração do seu negócio, fazendo de cada percalço uma oportunidade para se tornar mais forte e próspero.

Aproveite e conheça nossa movimento #DistanteMasJuntos, que além de muito conteúdo, ferramentas gratuitas e práticas para auxiliar no seu dia a dia, também disponibiliza uma planilha com os auxílios do Governo neste período de pandemia.

DistantesMasJuntos Banner com botão para saber mais

 

Elizandra Otto

Analista Contábil em KingHost
Contadora por formação com especialização em controladoria e finanças. Gosto das coisas simples com resultados eficientes e sou apaixonada pela Serra Gaúcha!
Elizandra Otto

Últimos posts por Elizandra Otto (exibir todos)

Comentários

comentário(s)

Categories