Ampliação de mercado: marcas globais se tornam ambiciosas


Trend Watching divulgou o trend briefing de julho/agosto. Ele está super completo e vale a pena dar uma conferida! Resolvemos postar aqui no blog em partes (que é bem longo!) e já adicionar algumas dicas nossas

Você pode conferir as postagens anteriores na lista abaixo:

Consumidores devem democratizar mercado

Marcas: extrapolem seus limites

Marcas: as novas tecnologias vestíveis

Produtos: tendência é ser eco friendly

Ou você pode ler tudo na íntegra aqui. =)

Neste mês, eles deram uma olhada em 5 tendências passadas, inclusive uma de 2009 e avaliaram os desenvolvimentos, a situação atual e as diversas oportunidades de inovação que elas continuarão a oferecer.

5. MADE FOR BRIC

E agora, vamos tratar de MADE FOR N11 (FEITO PARA OS PRÓXIMOS 11).

MADE FOR BRIC é apenas uma das diversas tendências que registramos conforme o poder passa às mãos dos mercados emergentes. Em 2010, nós dissemos:

MADE FOR BRIC
“Aguarde um número crescente de marcas ‘ocidentais’ que vão lançar novos produtos ou até novas marcas dedicadas a consumidores em mercados emergentes (isso quando não vão demonstrar respeito adequado a eles)”

HOJE

Com o anúncio do FMI de que neste ano o PIB dos mercados emergentes vai ultrapassar o dos mercados avançados pela primeira vez (USD 44,1 trilhões contra USD 42,7 trilhões*), as marcas continuarão encontrando oportunidades infinitas nas sempre crescentes classes consumistas das economias dos BRIC, como mostra o exemplo da L’Occitane abaixo.

* Medido em termos de paridade de poder de compra (FMI, outubro de 2012).

A SEGUIR

O próximo passo para marcas globais ambiciosas? Estender o conceito do MADE FOR… de produtos localizados e sob medida para além dos consumidores chineses, indianos e brasileiros para o mercado dos Próximos 11: Bangladesh, Egito, Indonésia, Irã, México, Nigéria, Paquistão, Filipinas, Turquia, Coreia do Sul, Vietnã e além. O que vai acontecer em breve? Marcas dos BRIC lançando produtos sob medida em nome dos mercados dos Próximos 11, na medida em que a tendência EMERGING² continua a evoluir.

Exemplos

L’Occitane: Primeira linha de cosméticos produzida fora da França

L'Occitane

Em março de 2013, a marca de produtos de beleza francesa L’Occitane anunciou o desenvolvimento de uma linha de produtos produzida inteiramente no Brasil, com o uso de ingredientes extraídos de algumas das plantas nativas do país (como o cacto de mandacaru). A L’Occitane au Brésil vai ser vendida em todas as 89 lojas da L’Occitane do Brasil durante o primeiro ano de produção. No futuro, a intenção da marca é distribuir os produtos globalmente.

Absolut: Garrafas celebram artistas e cultura local

Absolut

Nós apresentamos a City Series da Absolut em 2009, como parte da nossa tendência URBAN PRIDE (ORGULHO URBANO), e agora a marca transformou esta iniciativa em algo global, com parceria com o tatuador mexicano Dr. Lakra para criar três garrafas de vodca customizadas em agosto de 2012. Com influência das culturas e das tradições maias, as garrafas coloridas (disponíveis com exclusividade no México) estampam a onça guerreira, Balam; a serpente emplumada, Kukulkan; e o deus do vento, do fogo e da tempestade, Hurakan.

Lamborghini: Carro de edição limitada apenas para a Malásia

Lamborghini

Em maio de 2013, a Lamborghini lançou o Gallardo MLE: um carro especial, apenas para a Malásia. Resultado de uma parceria entre a revenda Lamborghini Kuala Lumpur e a fábrica italiana Automobili Lamborghini, apenas 20 unidades do modelo serão produzidas, cada uma com placa numerada de edição imitada.

Bestman Games: Primeira edição africana do Banco Imobiliário, ambientada em Lagos

Bestman Games

Em dezembro de 2012, foi lançada uma edição do jogo de tabuleiro Banco Imobiliário ambientada em Lagos. Os lugares no tabuleiro foram alterados para corresponder a locais reais da cidade (a ilha artificial Banana é o terreno mais caro) e as cartas da sorte refletem os desafios enfrentados pelos cidadãos nigerianos; uma delas diz: “Por tentar subornar um agente da lei, pague multa”. Entre os parceiros do projeto estão o Governo de Lagos, o First Bank of Nigeria, o Guaranty Trust Bank e o jornal THISDAY.

Comentários

comentário(s)

Categories

+ There are no comments

Add yours