📅 Conexão KingHost 🚀 Conteúdos exclusivos para o seu negócio evoluir no digital 💰

Kinghost | Blog

Como migrar o WordPress para a KingHost

Esta semana, vamos fazer uma série de tutoriais mostrando como migrar o WordPress. Esta primeira parte é para mostrar como realizar o processo de migração. Na segunda parte, iremos mostrar possíveis erros. Acompanhe.
Publicado em 12/11/2012

Atualizado em 26/04/2023

Esta semana, vamos fazer uma série de tutoriais mostrando como migrar o WordPress. Esta primeira parte é para mostrar como realizar o processo de migração. Na segunda parte, iremos mostrar possíveis erros.

Para começar, você precisa ter disponíveis os seguintes dados no host de origem:

FTP -> host, usuário e senha;

Banco de dados MySQL -> link do SGBD (phpMyAdmin), nome do banco, usuário e senha.

 

Realizando o backup do seu WordPress:

1) FTP

Acesse o FTP no host de origem e localize a pasta raiz do seu site (normalmente é public_html, http_docs, www, entre outras), copie a mesma para o seu computador, utilizando um gerenciador de FTP (por exemplo :FileZilla, CuteFTP).

foto 11

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2) MySQL

Caso o servidor de origem tenha a opção de realizar o backup do banco de dados através do painel de controle diretamente, é mais rápido. Caso contrário, você precisa realizar diretamente no gerenciador web (PHPMyAdmin).

Como realizar o backup através do PHPMyAdmin:

– Acesse o link do PHPMyAdmin.
– Realize o acesso com o usuário e senha da base de dados.

foto 2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

-Clique sobre o nome do banco de dados.

foto 3

 

 

 

 

 

 

 

– Acesse a função “Exportar”

foto 4

 

 

 

 

 

 

– Em exportar:

*1º clique sobre “Selecionar todos”, ao lado esquerdo, para que esse marque todas as tabelas, nas opções abaixo das tabelas tem de estar marcado SQL.

*2º A opção “Enviado” deve estar preenchida, e no modo de compressão temos quatro opções: se utilizares a “Nenhum”, essa envia o backup do banco em formato .SQL diretamente. As demais opções enviam no formato especificado compactado. (Recomendamos que selecione “Nenhum” para vir o arquivo SQL, pois normalmente os caminhos físicos precisam ser ajustados, caso definido no banco de dados o caminho todo no host de origem).

*3º Clique em “Executar” no menu inferior laranja.

foto 5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

– Após isso, será gerado seu backup e aparecerá a opção de salvar em sua máquina local.

Seu backup de WordPress já se encontra em sua máquina caso não tenha gerado nenhum erro.

É difícil o host de origem e destino terem a mesma estrutura de caminhos físicos. Sendo assim, em ambiente Linux, normalmente fica em /home/usuario/pastaraiz. Na KingHost, fica exatamente dessa forma, porém o usuário é sempre padrão, sendo o nome do domínio sem a extensão e a pasta raiz na KingHost é a www. Desta forma, nesse caso para o domínio exemplo.com.br, ficará /home/exemplo/www. Também pode ser localizado o caminho físico de seu domínio na KingHost através do ícone “Gerenciar FTP” no Painel de Controle.

foto 61

 

 

 

 

Verificação dentro do arquivo .SQL:

Abra o seu arquivo .SQL com um editor de texto (por exemplo Notepad++). Utilize a função de busca de texto com esse software (caso o software utilize as teclas padrões de busca, se não use ctrl + f simultâneo) e faça uma busca por caminhos físicos. Veja alguns exemplos de buscas:

 /home/nomedodominio

/www

/wwwroot

/public_html

/httpdocs

Caso não tenha ideia do que possa ser o caminho físico de sua hospedagem, peça o mesmo diretamente ao suporte do host de origem.

caminhofisico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Caso encontre algum caminho físico, altere pelo o da KingHost. Recomendamos que faça o procedimento para ajustar todos os caminhos físicos de uma vez (através do notepad ++ tem um recurso para alterar todas as palavras/textos existentes que definiu por outra, usando o atalho ctrl + h simultaneamente).

foto 8

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como realizar a importação de seu WordPress na KingHost:

 FTP:

Você acessa o FTP com o host alternativo na KingHost, pois o endereço principal estará apontando a outro host no momento. O Host alternativo você encontra na opção “Gerenciar/Editar FTP” no Painel de Controle.

foto 9

 

 

foto 25

 

 

 

 

 

 

 

Após acessar o FTP, irá identificar que tem uma pasta chamada www, essa é a principal na KingHost. Você pode mudar seu nome ou então excluí-la, caso não tenha qualquer arquivo de seu interesse.

foto 111

 

 

 

 

 

 

 

Após isso, envie a pasta principal (nesse caso no host de origem era a public_html). Confira antes se não ocorreu qualquer falha na transferência. Caso ocorra, reenvie os arquivos o qual ocorreu, e após concluir tudo com sucesso, renomeie a pasta para www.

foto 12

 

 

 

 

 

 

 

foto 13

 

 

 

 

 

 

 

Banco de dados:

Primeiro, é necessário realizar a criação de base de dados. Para isso, você acessa no Painel de Controle KingHost a opção “Gerenciar Bancos MySQL”.

foto 14

 

 

 

foto 15

 

 

 

 

 

 

 

Acessar a opção Criar.

foto 16

 

 

 

 

 

 

foto 17

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Defina a senha, confirme e clique em criar a base de dados.

foto 18

 

 

 

 

Após isso, ao atualizar a página irá aparecer a sua base de dados, as informações e opções relativa a mesma nessa tela.

Para importá-los na KingHost é muito simples, basta ir na opção Importar base de dados (painel 1) ou Importar (painel 2).

 

foto 19

 

 

 

 

 

 

 

 

 

foto 20

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Clique na opção “selecionar arquivo”. Na janela que abrir, selecione o arquivo .SQL de backup que foi efetuado o host de origem. Após definí-lo, clique em “enviar/importar banco de dados”.

O navegador ficará importando a base. Enquanto não aparecer a resposta, não feche ou clique em outra opção do Painel. Espere a resposta da importação, que no final mostrará “Base importada com sucesso”, caso o backup esteja correto.

foto 21

 

 

 

Nesse momento já temos os arquivos e a base de dados importados na KingHost. Mas seu site ainda não se conecta com o banco de dados.

Para configurar essa parte, você irá precisar editar o arquivo wp-config.php, que se encontra na pasta onde está instalado seu WordPress.

Nesse arquivo, normalmente está definido nas linhas 19, 22, 25, 28 os dados de acesso (ou próximo aos mesmos), o qual estará da seguinte forma:

 define(‘DB_NAME’, ‘NOMEDABASEDEDADOS’);

define(‘DB_USER’, ‘USUARIODABASEDEDADOS’);

define(‘DB_PASSWORD’, ‘SENHADABASEDEDADOS’);

define(‘DB_HOST’, ‘HOSTDECONEXAO’);

foto 22

 

 

 

 

Esses dados você encontra no Painel de Controle, na opção “Gerenciar Bancos MySQL”, exceto a senha, que caso não lembre qual escolheu, pode alterá-la no ícone, que é uma chave dourada.

 Nesse arquivo somente edite os campos entre as ultimas aspas.

Ficando como o seguinte exemplo:

define(‘DB_NAME’, ‘exemplo16’);

define(‘DB_USER’, ‘exemplo16’);

define(‘DB_PASSWORD’, ‘123456789’);

define(‘DB_HOST’, ‘mysql.exemplo.com.br’);

foto 23

 

 

 

 

Após realizar esse ajuste e salvar o arquivo no FTP, já é possível verificar através do link alternativo a página principal de seu WordPress. O WordPress trabalha com uma URL Base, em que todos os links apontarão para o endereço principal.  Sendo assim, o alternativo só mostrará a inicial. Caso tenha acessado a página principal corretamente, recomendamos que realize a troca de DNS e realize a verificação após propagação. Se ocorrer alguma dificuldade, recomendamos que retorne os DNS’s e realize a abertura de um ticket de suporte a equipe de migração da KingHost, para que você tenha um auxílio no processo de migração.

foto 24

O que você achou deste conteúdo?

O que você achou deste conteúdo?

Compartilhe esse conteúdo com alguém que possa gostar também

Conteúdos relacionados

Você certamente já passou pela frustração de abrir um site que demora uma eternidade para carregar. Então, sabe como isso é irritante, não é mesmo? Se preferir ouvir o conteúdo, é só clicar no play! Com isso, sabe que a velocidade do site desempenha um papel fundamental na experiência dos usuários e no sucesso do...
Se você é um Microempreendedor Individual (MEI), sabe que gerenciar sua empresa pode ser desafiador. Uma vez que, além de cuidar das finanças, lidar com clientes e fornecedores, você também tem a responsabilidade de cumprir com suas obrigações fiscais.  Uma dessas obrigações é fazer a declaração anual de faturamento, que é fundamental para manter sua...
Se você deseja entender como fazer registro de marca, este é o conteúdo certo. Afinal, vamos te explicar tudo sobre o assunto. Registrar a marca do seu negócio é a melhor forma de garantir os seus direitos de uso, bem como protegê-la da concorrência. Além disso, a marca registrada faz com que as pessoas vejam...
Para saber como montar servidor VPS, é importante saber que a sigla significa Virtual Private Server, um tipo de servidor virtual privado que oferece desempenho superior aos serviços tradicionais de hospedagem. Para ouvir o conteúdo completo, é só apertar o play! Ao contrário dos servidores compartilhados, em que vários usuários compartilham o mesmo servidor, um...

Assine a nossa newsletter e receba conteúdos para apoiar o crescimento do seu negócio

Sem Título(obrigatório)

📅 Aulão GRATUITO 🚀 Como VENDER MAIS na internet 💰

Mensagens para você