SEO 2020: já viu as novidades?


Saiba as últimas novidades para deixar seu site na primeira página no Google com estas novidade em SEO 2020.

O mundo do SEO está mudando constantemente, resultado das atualizações feitas no Google e às diretrizes de melhoria. Isso é algo crucial que modifica significativamente os resultados de pesquisa e, portanto, pode afetar sites diferentes, dependendo do conteúdo e do nicho. O Google se baseia em oferecer um conteúdo de qualidade adaptado ao usuário, cada vez mais orientado para a sua intenção de pesquisa.

Hoje, queremos lhe contar quais são as novidades de SEO para o ano 2020 e algumas novidades que já vem acontecendo desde o fim de 2019.

Leia tambémO que é SEO: um guia para iniciantes 

Sem tempo para uma leitura? ouça agora o conteúdo todo.

SEO 2020: Core update já em janeiro

O Google confirmou uma atualização principal para o primeiro mês do ano 2020, que aconteceu mais precisamente entre 13 e 15 de janeiro, este vídeo te dá todo um resumo de SEO em janeiro.

Essa atualização afetou conteúdos de determinados sites considerados YMYL (seu dinheiro, sua vida – your money or your life.)

Segundo o Google, qualquer página que contenha um conteúdo que possa interferir na saúde, a felicidade, a segurança ou a estabilidade financeira de alguém é uma página da YMYL.

Então, os sites que falam sobre como ganhar dinheiro online, dicas de saúde como indicações de medicamentos, etc, precisam melhorar cada vez mais seus conteúdos, pois o Google está de olho! Falaremos mais sobre isso ao longo deste artigo.

Portanto, a maioria dos domínios de saúde e finanças foram bastante afetados por essas atualizações, mas não é só isso, há muitos outros que tiveram sua classificação declinada e muitos outros que se beneficiaram com a atualização.

No geral, essas mudanças significam quedas ou aumentos no tráfego, mas, acima de tudo, precisam de atenção constante dos profissionais que trabalham nestes segmentos.

As atualizações constantes do Google concentram-se na otimização para usuário e em conteúdos técnicos. Isso significa que os usuários terão mais oportunidades do que nunca ao procurar conteúdo relevantes e mais honestos. É como se o Google quisesse facilitar cada vez mais as buscas e sites com alta autoridades tem mais a ganhar com essas mudanças.

A experiência do usuário (UX)

A experiência do usuário e a acessibilidade dos sites são novamente fatores fundamentais para melhorar o desempenho das páginas nas pesquisas. Quanto à experiência do usuário, as fases variam desde a interação inicial nas SERPs (resultados das pesquisas), até a experiência geral da página de destino.

O profissional em SEO tem muito a fazer a esse respeito, nos fundamentos técnicos e nas melhores práticas. Também devemos falar sobre a velocidade do site e da página, que por mais que seja algo que “todo mundo já sabe”, a tendência é que cada vez mais os sites fiquem mais lentos e isso afeta a experiência dos usuários. Então, as boas práticas de otimização para deixar seu site rápido, nunca serão consideradas algo antigo, ao contrário, é muito atual e urgente.

Leia também: A Importância do SEO na Experiência dos Usuários

O Rich Snippet nos resultados de pesquisa

Provavelmente, uma das questões mais controversas até agora tem a ver com a alteração da exibição de snippets na SERP. Rich Snippets são “trechos” maiores dos resultados das pesquisas, como vídeos, listas, entre outros que o Google tem mostrado cada vez mais para agilizar a resposta a uma consulta do usuário.

Atualmente, podemos encontrar Rich Snippets mais sofisticados nos resultados de pesquisa, que chamam mais atenção. É essencial levar em consideração os microdados estabelecidos no schema.org para adicionar todas as informações necessárias ao lado do resultado da pesquisa tradicional. E se falarmos sobre trechos em destaque, podemos encontrar aspectos que não consideram vantajoso.

Se o snippet em destaque já mostrar todas as informações de que o usuário precisa, ele não clicará no seu link e não reportará CTR. Portanto, a melhor maneira é definir uma estratégia de SEO para oferecer uma resposta “incompleta” para o usuário, assim ele vai acessar a sua página e continuar lendo as informações.

A partir de agora, o Google deixará de exibir páginas repetidas, o que incomodou muitos SEOs que consideram isso uma desvantagem. Se você já aparece em um Rich Snippet, não aparecerá novamente nos links abaixo dele na SERP.

O único problema que essa funcionalidade pode apresentar tem a ver com o fato de que a pesquisas estão cada vez mais personalizadas e podem fornecer resultados diferentes, dependendo do histórico ou do local do usuário. Portanto, o que devemos implementar serão esses conteúdos para pesquisas menos personalizadas.

SEO é móvel

A maioria dos usuários usam o celular para realizar pesquisas, o que significa adaptar as páginas a esses dispositivos. Portanto, o Google começará a levar isso muito mais em consideração a partir deste ano.

O que significa isto?

Primeiro, temos que otimizar as páginas para dispositivos móveis e, em seguida, torná-las compatíveis com um computador, mudando assim o paradigma.

Segundo o Google, agora o dispositivo “principal” é o celular e o secundário o desktop. Focando nesse detalhe, podemos saber que tipo de otimização terá um resultado bem-sucedido e, principalmente, o que enfrentamos quando se trata de mostrar resultados em SERPs móveis.

Fica cada dia mais evidente a necessidade do Google para a criação de sites profissionais, responsivos, rápidos e com excelente conteúdo.

Dados estruturados

Embora não seja uma fator de rankeamento, os dados estruturados são essenciais para uma leitura adequada do Google.

Quais são as novidades então?

Os dados estruturados são informações em um formato mais padronizado, feito para os mecanismos de buscas (robôs), para que eles possam entender melhor do que se trata aquele conteúdo.

O que acontece foi que no dia 16 de janeiro, a conta no Twitter Google Search Liaison, que dispara tweets oficiais do Google, disse ao responder um usuário:

“Os criadores de conteúdo podem fornecer dados estruturados como uma maneira *opcional* de aprimorar suas listagens de páginas da web, mas isso não tem impacto no ranking. Seu uso pode simplesmente ajudar as páginas que já estão bem classificadas a parecerem mais atraentes para os visitantes em potencial.”

Critérios EAT: reputação da marca

A reputação da marca e os critérios do EAT continuarão sendo um dos fatores essenciais para melhorar o posicionamento nas pesquisas. Nesse caso, sabendo que o acrônimo EAT representa Experiência, Autoridade e Confiança (em inglês), devemos transferi-lo para o nosso conteúdo.

A confiança, por sua vez, será alcançada se o seu site tiver uma boa velocidade de carregamento e um código SSL que garanta segurança. A autoridade significa ter um site com métricas significativas comparado a outros sites com alta autoridade alta, por isso, sempre crie backlinks de sites de conteúdo original com alta relevância e, por fim, a experiência será alcançada vinculando a sites com maior autoridade.

Sem dúvida, todos os três problemas devem estar vinculados para garantir uma boa reputação da marca e para melhorar os resultados de SEO.

Como você deve saber, e como já dissemos, isso não tem apenas a ver com a revisão do conteúdo, mas também com os problemas técnicos e de segurança. Por esse motivo, a visibilidade orgânica das páginas YMYL (Your Money, Your Life) que não possuem links para páginas mais autoritativas ou as credenciais apropriadas para escrever sobre esses tipos de tópicos será afetada em maior medida.

Obviamente, as fake news também são uma preocupação para o Google, e é por isso que o valor da confiança dentro dos critérios do EAT é preferido ao exibir uma página nos resultados. Mais uma vez, falamos sobre dados estruturados, pois as fontes terão que corresponder às credenciais do autor e à verificação dos fatos.

Sem dúvida, continuaremos vendo a evolução de algumas dessas tendências ao longo do ano, mas é aconselhável reconsiderar certos parâmetros de melhoria para evitar a perda de posições e visibilidade. Se você não quiser brincar com as alterações do Google, recomendamos que você contrate um especialista em SEO para o seu site, deixe esse trabalho nas mãos dele ou utilize ferramentas gratuitas que podem auxiliá-lo nessa tarefa de desbravar o SEO em 2020.

Wellington Duarte

CEO e Administrador em Web no Rio
Editor na empresa Web No Rio.
Wellington Duarte

Últimos posts por Wellington Duarte (exibir todos)

Comentários

comentário(s)