Como migrar para um servidor nuvem? A resposta está aqui!


Para migrar para um servidor na nuvem é preciso analisar a questão de necessidade e produtividade do seu negócio, independente do porte dele. 

E para migrar suas aplicações para a nuvem, existem alguns passos que devem ser seguidos para garantir que o processo ocorra sem problemas. Vamos à eles:

Leia também: 

Por que escolher a hospedagem cloud da KingHost?

Servidor Cloud: principais dúvidas respondidas

Por que utilizar cloud computing na sua empresa?

1. Planeje a migração

O primeiro passo para migrar para cloud é planejar todas as etapas da migração. 

Nesta etapa é importante envolver todos os setores que serão impactados pela mudança e traçar um planejamento completo.

Fazendo isso você vai evitar que algumas coisas passem despercebidas, levantando em consideração questões técnicas, logísticas, financeiras e legais sobre a migração.

2. Documente tudo

Antes de começar a migrar os dados para a nuvem, é importante que sua equipe documente tudo para não deixar nenhuma informação importante de fora e para que facilite a solução de qualquer problema que possa surgir.

3. Crie etapas de migração

Como em qualquer processo de tecnologia é importante testar a migração antes de efetivamente iniciar.

Além disso, é indicado que a migração ocorra em partes, facilitando o processo e reduzindo potenciais falhas e refações.

4. Analisar os fornecedores

A escolha do provedor dos serviços na nuvem é um dos pontos preponderantes para o sucesso da migração. 

Escolher uma empresa sólida e com um time técnico especializado evitará dores de cabeça futuras para sua empresa.

Durante a escolha do provedor dos serviços é importante analisar não somente questões relacionadas a quantidade de recursos que será disponibilizada, mas também entrar a fundo para entender as políticas de segurança da empresa, além das suas rotinas de atualizações e manutenção do servidor.

5. Contar com uma equipe preparada

A tecnologia na nuvem, também conhecida como cloud computing, está aí para auxiliar empresas a potencializar suas soluções digitais, mas sem pessoas capacitadas, tanto no provedor da nuvem como na sua empresa, esse processo pode não funcionar como deveria.

Garantir que na sua empresa existam pessoas técnicas capacitadas para realizar determinadas ações nos servidores é extremamente fundamental para garantir a saúde e performance das suas máquinas durante e após a migração.

6. Ajustar as aplicações

Antes de fazer a migração, é preciso analisar como as suas aplicações serão executadas na nuvem

Faça um estudo para entender como se dará o comportamento das aplicações na nova infraestrutura e realize ajustes se necessário.

Sem contar que esse processo dará uma boa visão para sua equipe entender as novas particularidades e comportamentos da nova estrutura.

7. Testar a migração

Após realizar a análise e mapear todos os pontos da migração, é extremamente necessário realizar testes na nova infraestrutura. 

Mesmo em situações de pouco ou quase nenhuma mudança é vital para o sucesso da migração realizar testes de stress e carga, testes de segurança e performance. 

Tudo para garantir que a migração ocorreu bem e que a nova infra está preparada para rodar com total capacidade.

Se você ainda tem dúvidas sobre cloud, assista ao vídeo abaixo apertando no play

Quais as vantagens de migrar para servidor na nuvem (cloud)?

A contratação de um servidor cloud é feita quando o seu site, que recebe muitos acessos, precisa de mais estabilidade para se manter no ar. 

Além de dar mais força, os serviços em cloud são personalizáveis, se ajustando conforme a sua necessidade. 

Junto disso, ainda operam como uma alternativa de redução de custos, maior segurança de dados, escalabilidade e muito mais.

Confira abaixo todas as vantagens de migrar para um servidor na nuvem!

1. Redução de custos

Redução de custos é um dos principais fatores que seduzem as empresas a abandonar sua estrutura atual e migrar seus dados para a nuvem.

O custo para manter uma estrutura na nuvem é muito menor quando comparado com o investimento necessário para manter uma estrutura física na sua empresa.

Em uma infraestrutura na nuvem não é necessário investir em manutenção, refrigeração, links de internet, entre outros custos que fazem parte do pacote de uma estrutura física.

Além disso, o custo para realizar upgrade de recursos na nuvem é bastante reduzido quando comparado ao custo para adquirir novos servidores.

2. Mais segurança

Servidores na nuvem seguem uma série de normas de segurança extremamente rígidas que vão desde controle de acesso até ferramentas de segurança em níveis muito avançados, como a proteção contra ataques DDoS e firewalls de última geração.

Outra vantagem de adotar a nuvem na sua empresa é a economia que ela oferece em termos de segurança. Seguir normas de segurança é um processo bastante caro para a maioria das empresas e, ao migrar para cloud, esse custo fica a cargo da empresa contratada para prover a infraestrutura.

3. Escalabilidade

À medida que sua empresa cresce, a demanda por recursos aumenta, certo? 

Com a nuvem esse processo de escalar recursos é bastante facilitado, uma vez que o dimensionamento de recursos, seja para aumentar ou diminuir, é simples e muito mais barato do que a compra de servidores físicos, por exemplo.

Sem contar que a maioria das soluções em nuvem cobram apenas pelos recursos que sua aplicação precisa, sem a necessidade de reservar recursos e pagar por eles sem utilizá-los.

4. Simplificação dos processos de gestão e gerenciamento

Rotinas de backup e recursos de monitoramento automáticos, além de uma série de outras ferramentas que contribuem para que a nuvem seja uma solução central para maximizar a produtividade das equipes.

Não é necessário estar fisicamente no datacenter para realizar manutenções, backups, atualizações ou qualquer outra rotina de manutenção, o que acaba aumentando a autonomia e produtividade dos times técnicos da empresa.

5. Aumento da competitividade

Ao passar dos anos a tecnologia do cloud computing tomou o lugar de curiosidade indispensável no dia a dia de diversas empresas.

Hoje em dia trabalhar com soluções na nuvem é uma forma de manter empresas competitivas e dá a pequenas e médias empresas a possibilidade de brigar a altura com grandes corporações.

Seja pelo custo bastante reduzido para implementar uma infraestrutura robusta ou pela possibilidade de escalar recursos de acordo com o crescimento dos negócios.

6. Estabilidade dos servidores

Uma das maiores vantagens de migrar para uma infraestrutura na nuvem é, sem dúvidas, a estabilidade que ela oferece. 

Estruturas em cloud computing são planejadas e dimensionadas com altas cargas de redundância, garantindo que suas aplicações estejam sempre no ar, mesmo em situações de falha de algum servidor, por exemplo.

Saiba mais detalhes sobre a migração para nuvem com o material grátis que a KingHost preparou. Clique no banner abaixo e saiba exatamente se você precisa de um Servidor Cloud ou VPS para o seu site!

kinghost-servidor-clou-do-vps-descubra-qual-o-ideal-para-seu-projeto

Quais são os tipos de nuvem existentes?

O próximo passo para migrar para nuvem é definir para qual tipo de infraestrutura sua empresa vai migrar as aplicações.

Atualmente, existem três tipos básicos de nuvem: pública, privada e híbrida, e cada uma delas tem suas características e atende uma necessidade específica.

Servidor com nuvem publica

A nuvem pública é oferecido por empresas através da internet, onde o provedor fica responsável pela hospedagem, manutenção, proteção e gerenciamento da estrutura.

Nesse modelo a infraestrutura é compartilhada com outras empresas, o que significa que você tem controle sobre o que faz e hospeda na nuvem, mas não controla as ações dos outros clientes que utilizam a mesma nuvem.

É uma alternativa vantajosa em termos financeiros, mas não é indicada para empresas que precisam hospedar dados sigilosos.

Servidor com nuvem privada

Já a nuvem privada oferece todos os recursos necessários para suas aplicações, além de oferecer adicionais como escalabilidade, acesso remoto e flexibilidade de recursos sem o compartilhamento de recursos entre outros clientes, como a nuvem pública faz.

Utilizando a nuvem privada, empresas conseguem um nível maior de segurança para as suas informações, uma vez que ninguém terá acesso aos dados da sua empresa sem autorização.

A possibilidade de customização dos recursos do servidor é outro atrativo da nuvem privada. Porém, o custo de implantação e de manutenção da operação é um pouco maior se comparado com a opção pública.

Servidor com nuvem híbrida

Por último, o serviço de nuvem híbrida oferece a possibilidade de mesclar sistemas na nuvem privada e pública, simultaneamente. 

Sua empresa pode, por exemplo, manter dados sigilosos das aplicações hospedadas na nuvem privada e os demais dados podem ser hospedados na nuvem pública.

Essa opção é uma excelente alternativa para empresas que necessitam de escalabilidade, segurança e controle da aplicação.

Quais são os tipos de serviços de nuvem?

Podemos dividir os serviços de nuvem em três categorias: IaaS, PaaS e SaaS. Vamos entender cada um deles:

IaaS (Infrastructure as a Service): infraestrutura como serviço é uma oferta de computação em nuvem na qual um provedor fornece aos usuários acesso a recursos de infraestrutura, como servidores, armazenamento, processamento e rede.

PaaS (Platform-as-a-Service): o serviço de nuvem de plataforma como serviço fornece aos usuários um ambiente de nuvem em que podem ser desenvolvidas e gerenciadas os mais diversos tipos de aplicações web.

Além de oferecer armazenamento e outros recursos de computação, os usuários desse tipo de serviço tem ao seu dispor uma série de recursos e ferramentas para auxiliar no desenvolvimento das suas aplicações.

SaaS (Software-as-a-Service): software como serviço fornece aos usuários acesso a softwares baseados na nuvem.

Neste modelo de nuvem, os usuários não precisam instalar aplicativos em seus dispositivos locais para utilizar os recursos dos softwares.

Em vez disso, os aplicativos ficam hospedados em uma estrutura na nuvem que é acessada pela web ou através de uma API.

Quando é hora de migrar para um servidor na nuvem?

Migrar para um servidor na nuvem pode significar um salto de performance e financeiro para sua empresa muito grande. 

E se você se pergunta se está mesmo na hora, se faça as seguintes perguntas: 

  • O site recebe muitos acessos e precisa se manter estável? 
  • O hardware do seu servidor já não está mais funcionando bem?
  • Precisa de mais recursos, como a atualização do software principal?
  • Percebeu que necessita de mais segurança na infraestrutura?
  • Tem planos de expansão e quer algo com armazenamento ilimitado?

Se você respondeu sim para todas, ou metade, das perguntas, então você está precisando de serviços em cloud e está no momento ideal para fazer a migração. 

Conte com a KingHost para estar com você nesse processo e garanta sua hospedagem cloud com servidor nacional, preços que não mudam, suporte em português, com atendimento 24X7 e com migração gratuita. 

Clique no banner abaixo e veja qual o melhor plano para deixar seu site ainda melhor! 

Vinícius Pereira
Últimos posts por Vinícius Pereira (exibir todos)

Comentários

comentário(s)