Cloud Computing para que serve? 8 tipos de aplicação para rodar na nuvem


Cloud Computing para que serve? Listamos oito aplicações que podem rodar na nuvem com alto desempenho.

Especialistas em tecnologia sugerem que o futuro das aplicações é na nuvem. Só para você ter uma ideia, um artigo publicado pelo Gartner, aponta que até 2020 uma política corporativa “sem nuvens” será tão rara quanto uma política “sem internet”.

Pensando nisso, listamos oito tipos de aplicação que tem seu desempenho melhorado quando hospedadas na nuvem.

Vantagens de migrar para a nuvem

Antes de entender para que serve o Cloud Computing e que tipos de aplicação você pode hospedar, vamos entender rapidamente as principais vantagens da nuvem.

1. Redução de custos

Redução de custos é um dos principais fatores que seduzem as empresas a abandonar sua infraestrutura atual e migrar para a nuvem.

O custo, tanto de manutenção quanto para escalar recursos, é muito menor quando comparado com o investimento necessário para manter uma estrutura física na sua empresa.

2. Segurança

Servidores na nuvem seguem uma série de normas de segurança extremamente rígidas que vão desde controle de acesso até ferramentas de segurança em níveis muito avançados, como a proteção contra ataques DDoS e firewalls de última geração.

3. Escalabilidade

Escalar recursos na nuvem é muito fácil, uma vez que o dimensionamento de recursos, seja para aumentar ou diminuir, é bastante simples e muito mais barato do que a compra de servidores físicos, por exemplo.

4. Melhoria nos processos de gestão e gerenciamento

Não é necessário estar fisicamente no datacenter para realizar manutenções, backups, atualizações ou qualquer outra rotina de manutenção, o que acaba aumentando a autonomia e produtividade dos times técnicos da empresa.

5. Aumento da competitividade

Hoje em dia trabalhar com soluções na nuvem é uma forma de manter empresas competitivas e dá a pequenas e médias empresas a possibilidade de brigar a altura com grandes corporações.

6. Estabilidade dos servidores

Uma das maiores vantagens de migrar para uma infraestrutura na nuvem é, sem dúvidas, a estabilidade que ela oferece. Estruturas em cloud computing são planejadas e dimensionadas com altas cargas de redundância, garantindo que suas aplicações estejam sempre no ar, mesmo em situações de falha de algum servidor, por exemplo.

Confira também: O que é Cloud Computing e como funciona?

Cloud Computing para que serve? 8 tipos de aplicação para rodar na nuvem

1. CRM

Hospedar um CRM (Customer Relationship Management) na nuvem é, sem dúvidas, uma ótima escolha.

Além de centralizar todas as informações em um único lugar, deixando assim os dados acessíveis a todos os membros da equipe, você reduz custos utilizando sua aplicação na nuvem, uma vez que os custos de aquisição de licenças de software.

2. ERP

Soluções de ERP (Enterprise Resource Planning) são outro exemplo de aplicação que tem alta afinidade com a nuvem.

As vantagens são bastante semelhantes ao CRM, como redução de custos, agilidade no acesso à informação e centralização de dados.

3. Big Data

Soluções de Big Data são outro tipo de serviço que funciona muito bem na nuvem. Uma vez que esse tipo de aplicação necessita de grande capacidade de armazenamento e processamento e acaba se beneficiando da potência que a nuvem oferece.

4. E-commerce

Hospedar um e-commerce em uma infraestrutura de Cloud Computing tem inúmeras vantagens. Devido a grande capacidade de processamento e alta disponibilidade grandes lojas virtuais se beneficiam muito dessa solução.

Além disso, a escalabilidade na nuvem é facilitada, fazendo com que o e-commerce possa aumentar recursos em datas de maior pico de acessos e vendas.

5. Portais de notícias e blogs

Hospedar blogs e portais de notícias que recebem grande volume de acessos diariamente é uma ótima alternativa. Este tipo de site que, geralmente, possui grande quantidade de imagens e banners para rentabilizar os acessos, pode se beneficiar do aumento de performance e processamento que um servidor na nuvem oferece.

6. Sistemas

Falar de aplicações na nuvem sem falar de sistemas é um erro. Diversos tipos de aplicações e sistemas que as empresas desenvolvem para resolver problemas e necessidades específicas podem ser utilizados na nuvem, maximizando a sua produtividade e desempenho.

7. Banco de Dados

Bancos de dados exigem infraestruturas com grande capacidade de processamento e armazenamento, além de segurança.

Por isso, hospedar bancos de dados na nuvem é uma excelente maneira de garantir a segurança dos seus dados e aumentar consideravelmente o desempenho do sua aplicação.

8. Plataformas EAD

Por último, uma tendência que vem crescendo cada ano mais são as plataformas EAD. Hospedar plataformas de ensino na nuvem é uma ótima forma de garantir alto desempenho sem investir grandes valores para manter uma infraestrutura estável e robusta.

Conta pra gente quais aplicações sua empresa utiliza na nuvem e como tem sido o desempenho delas 🙂

Até a próxima!

Vinícius Pereira

Analista de Conteúdo em KingHost
Graduado em Marketing, membro do time da KingHost. Apaixonado por marketing de conteúdo e Rock N' Roll.
Vinícius Pereira
Resumo
Cloud Computing para que serve? 8 aplicações para rodar na nuvem
Nome do Artigo
Cloud Computing para que serve? 8 aplicações para rodar na nuvem
Descrição
Cloud Computing para que serve? Confira uma lista com oito tipos de aplicações que podem rodar na nuvem com garantia de alto desempenho e estabilidade
Autor
Nome
KingHost
Logo

Comentários

comentário(s)