Anúncio no Google Ads: veja 6 dicas fundamentais


Quem trabalha com marketing digital certamente já ouviu falar de resultados astronômicos de anúncio no Google Ads. Seja um ROI (retorno do investimento) altíssimo, um super aumento no número de transações efetuadas ou aquela receita faturada de dar inveja em qualquer concorrente.

A verdade é que trata-se de uma grande ferramenta de anúncios e quem faz utilização dela muitas vezes alcança resultados impressionantes. E é por isso que separamos algumas dicas sobre Google Ads.

Mas para ir além e conquistar ótimos resultados é preciso saber o que se está fazendo. Não basta dispor de verba, é preciso empregá-la com sabedoria e regar diariamente a plantinha dos seus anúncios com muito cuidado e atenção. Confira, a seguir, 6 dicas que vão ajudar você a entender como criar um anúncio no Google e ter ótimas campanhas!

1 – Tenha um objetivo claro: não anuncie somente por anunciar!

Como tudo na vida, um bom planejamento só ajuda a sua campanha de Google Ads. E aqui falamos de tudo.

Antes de qualquer coisa você deverá pensar no objetivo de sua campanha. Você quer conversões? Cadastros de leads? Tráfego para o seu site? Exposição de marca? Dependendo do seu objetivo uma rede será melhor do que outra. Por exemplo, se você quiser trabalhar exposição de marca corra para as redes de display e vídeo do Google. Os banners e os anúncios no Youtube irão fazer com que você seja cada vez mais conhecido.

Já se o seu objetivo final é vendas e você não faz nenhum tipo de anúncio, que tal cobrir as pesquisas que ocorrem pelo seu produto ou sua marca? Isso fará com que você tenha conversões com um custo por conversão mais baixo, já que os seus anúncios da rede de pesquisa serão vistos por quem já está perto de realizar uma compra.

2 – Sabendo claramente seu objetivo, planeje

Com o objetivo definido o próximo passo é definir a sua segmentação ou as palavras-chave que serão usadas. Se você escolheu uma campanha da rede de pesquisa, é possível utilizar ferramentas como o Keyword Planner ou até mesmo o Ubersuggest (mesmo que ele seja mais focado em SEO), para encontrar possíveis palavras para incluir nas suas campanhas.

Entretanto, se o seu caminho forem as redes de display e de vídeo, aí considere qual segmentação que irá utilizar. Serão os públicos que o Google já fornece ou você irá criar um público personalizado? Ou, será que você quer criar uma campanha de remarketing?

OBS: se você optar por criar um público personalizado insira pelo menos em torno de 200 palavras-chave e/ou URLs para que a ferramenta possa fazer um público suficiente para rodar e otimizar sua campanha.

3 – Saiba qual seu potencial de investimento e distribua sua verba

Existe um cálculo para saber qual o orçamento diário das suas campanhas com base na verba disponível. Para saber o máximo que você pode destinar em um dia pegue sua verba total e divida por 30,5 (caso se trate de uma campanha sempre ativa ou que terá duração de um mês) ou pelo número de dias que deverá durar caso o período seja menor.

O passo seguinte ocorre ao planejar as palavras-chave e estimar o público-alvo. Nesse momento você terá ideia das indicações do Google sobre quanto investir. Se a verba disponível for menor do que o indicado, retome o as suas campanhas e avalie o que você pode cortar para que a sua verba chegue o mais próximo possível do indicado.

Caso sua verba seja maior e não haja como ampliar sua campanha de fundo de funil, pense como você pode ir subindo para a etapa de meio de funil: foque sempre em cobrir as pessoas que estão na etapa de decisão de compra, mas caso ainda tenha verba, impacte também pessoas na etapa de consideração das soluções e assim por diante.

Como fazer isso? Quanto mais específicas sobre seu produto ou marca, mais fundo de funil serão suas palavras-chave e à medida que vão se tornando mais amplas, mais perto do topo do funil elas se encontrarão. Se precisar, temos um material bem legal sobre funil de vendas aqui.

4 – Não basta criar anúncio no Google, é preciso ter qualidade

Outra dica importante é sempre testar diferentes anúncios. Nunca crie somente um anúncio e acredite que ele dará certo.

É importante sempre usar pelo menos 3 anúncios diferentes em um mesmo grupo de anúncios. Isto porque o Google terá material para rotacionar os seus anúncios e, assim, você poderá testar e descobrir aquilo que mais funciona para o seu público. Inclusive com essa prática você passará a ter insights que poderão contribuir para outras ações de marketing que vier a realizar.

Além disso, nos anúncios da rede de pesquisa sempre inclua suas palavras-chave nos títulos e descrições dos seus criativos. Isso contribui para o seu índice de qualidade e tende a atrair mais atenção do público. Eu explico, ao ver termos iguais ou muito parecidos com o digitado, o público tende e se identificar e entender que aquele anúncio responde sua dúvida.

5 – Teste e não tenha medo de criar um anúncio no Google

Quando falamos em um anúncio no Google Ads, é muito importante não ter medo.

Nessa mídia você tem a possibilidade de testar apelos de venda e atração, palavras-chave, lances e muito mais. Então, não tenha medo.

Entenda quais são os pontos fortes da sua campanha e não tenha receio de eliminar os pontos fracos. Com a base daquilo que “funciona” na sua campanha, crie uma rotina de testar novas alternativas. Isto fará com que você descubra coisas que funcionam ainda melhor e que tenha insights sobre o que nunca fazer (afinal, quem nunca, né?).

6 – Fique sempre de olho

Não adianta criar uma linda campanha se você não tiver uma rotina de monitoramento. Afinal, só descobrimos se alguma coisa realmente funciona ou não medindo, monitorando e fazendo testes. Para tornar a sua análise e monitoramento mais fácil, você pode usar uma ferramenta como o Google Analytics, por exemplo.

O famoso GA trará informações do que as pessoas que chegam ao seu site a partir das suas campanhas fazem quando estão navegando por ele. Assim, é possível medir a efetividade do público que o Google Ads está trazendo. Essas métricas do que acontece quando chegam ao site site aliadas às métricas de campanha farão com que você seja capaz de perceber o que está dando certo e o que está errado.

Leia também: Como usar Google Analytics: passo a passo para iniciantes

De nada adianta você criar uma campanha completa se a hospedagem do seu site não atende suas expectativas, né? Clique no banner abaixo e conheça a solução definitiva para sua hospedagem.

banner hospedagem para post sobre melhor provedor de hospedagem

Agora você já sabe algumas coisas essenciais quando o assunto é criar um anúncio no Google Ads.

Se tiver alguma dúvida pode enviar aqui nos comentários e se quiser mais conteúdos legais, nosso Blog da KingHost tem muito a oferecer para você 🙂

Amanda Gonçalves

Analista de Performance em KingHost
Bacharela em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda pela URFGS, fascinada por empreendedorismo, marketing digital, inovação e tecnologia. Adora descobrir novas coisas e é viciada em séries.
Amanda Gonçalves

Comentários

comentário(s)