Minha loja virtual não vende: 19 motivos que podem estar causando isso


Sua loja virtual não vende como você gostaria? Separamos alguns pontos que podem estar afetando suas vendas.

Criar uma loja virtual para oferecer seus produtos na internet tem sido uma das alternativas mais buscadas por empresas que precisam aumentar suas vendas e conseguir novos clientes em tempos de recessão econômica.

Acontece que muitos empreendedores que decidem investir na criação de uma loja virtual acabam desistindo pela dificuldade de fazer seus e-commerces prosperarem.

Pensando nisso, vamos ajudar você a entender os motivos que podem estar fazendo sua loja virtual não vender.

Sem tempo para uma leitura ouça o conteúdo na integra.

1. Não realizar o planejamento estratégico da loja virtual

Você sabia que 24,4% das empresas fecham as portas com menos de dois anos de existência? E que esse número pode chegar a 50% se considerarmos empresas com menos de quatro anos?

A falta de planejamento prévio é uma das principais causas de fechamento precoce. Tanto coletar informações sobre o mercado, potenciais clientes, concorrentes e fornecedores, como prever itens básicos para o sucesso da empresa antes do início das atividades.

Em uma loja virtual não é diferente, o planejamento é fundamental para garantir o sucesso do seu negócio. Estudar e analisar todo o cenário que você irá se inserir é muito importante para o futuro da sua loja.

Se você já tem um e-commerce montado e não tem alcançado bons números é interessante separar um tempo e realizar o planejamento estratégico da sua empresa. Ele pode mostrar oportunidades e pontos de melhoria que podem melhorar os resultados da sua loja.

Saiba mais: Loja virtual ou física: qual a melhor escolha?

2. Não definir o público-alvo

Durante a criação do planejamento estratégico da sua loja você irá dedicar um tempo para entender e analisar qual o tipo de cliente ideal para sua empresa.

Essa informação é extremamente importante e guiará todas as suas decisões, desde a criação de novos produtos até o tom de comunicação que você precisa ter para conversar com esses clientes.

Mais uma vez, se você iniciou sua loja sem definir o público-alvo vale a pena pensar nisso.

3. Não oferecer um diferencial competitivo

O cenário para lojas virtuais é extremamente atrativo e isso acaba aumentando a quantidade de concorrentes no seu negócio. Por isso, é importante que sua loja ofereça algum diferencial que destaque sua empresa das demais.

Philip Kotler, uma das maiores referências de marketing do mundo, comenta sobre os diferenciais competitivos: “Diferenciação é o ato de desenvolver um conjunto de diferenças significativas para distinguir a oferta da empresa da oferta da concorrência”.

Esses diferenciais podem ser custos mais baixos, qualidade dos produtos ou ainda atendimento personalizado.

Olhe para sua loja e reflita sobre quais são os pontos em que ela se destaca da maioria das concorrentes e invista nisso.

Veja também: A Transformação Digital chegou e você não pode ficar de fora

4. Preços e condições

Preço é sempre um ponto de atenção para os varejistas e a internet facilitou muito a consulta de preços em diversas lojas. Por isso, tenha atenção aos preços praticados pelo seu e-commerce.

Se o seu produto, por exemplo, custar mais caro do que a concorrência lembre-se do ponto anterior e mostre ao cliente qual o diferencial do seu produto.

Outra dica é sempre ficar atento para acompanhar os movimentos do mercado e buscar oportunidades de reduzir custos de matéria-prima, transporte, entre outros.

5. Não oferecer (ou deixar claro) itens de segurança durante a compra

Segurança é uma das palavras destacadas do momento. E não é para menos, não é? A quantidade de dados sigilosos que circulam diariamente na web é enorme.

Por isso, existem cada vez mais iniciativas para tornar a internet um local mais seguro. Por exemplo, o Google que passou a punir sites que não possuem conexões seguras.

Se a sua loja não possui certificados de segurança SSL e selos de verificação para compra segura isso pode estar impedindo os visitantes de realizar compras.

6. Problemas de navegação

Outro fator que pode estar impactando negativamente suas vendas é a navegação do seu e-commerce.

Alguns problemas de usabilidade comuns são:

  • Dificuldade de pesquisar por produtos;
  • Categorias de produto desorganizadas;
  • Lentidão no carregamento do site;
  • Imagens muito pequenas ou em má qualidade;
  • Falta de informações do produto;
  • Links quebrados;
  • Páginas desatualizadas ou inexistentes.

Uma alternativa para resolver esses problemas é realizar uma auditoria do seu e-commerce e listar todos esses problemas. Depois disso, você pode traçar um plano de ação para corrigir os erros.

7. Problemas com o carrinho de compras

Carrinho de compras no e-commerce é o processo de finalização de uma venda. Geralmente, um carrinho engloba todas as etapas de pagamento, entrega e dados do cliente.

Acontece que muitos e-commerces tornam esse processo muito complexo e longo, o que acaba dificultando muito a vida de quem deseja adquirir seus produtos.

A dica é tornar esse processo bastante simples e com o menor número de clicks possível. Existem diversos plugins, extensões e soluções no mercado que podem oferecer um carrinho de compras para sua loja.

8. Descrição dos produtos e imagens

Como falamos no item sobre a usabilidade da sua loja, a descrição e imagens dos seus produtos é muito importante no processo de decisão do cliente.

Imagens em má qualidade ou muito pequenas podem impedir o visitante de ver todos os detalhes do seu produto, assim como descrições rasas e sem todos os detalhes dos produtos também podem interferir negativamente na experiência de quem visita a sua loja.

Sempre que for adicionar um novo produto na sua loja, separe um tempo para tirar boas fotos, em diversos ângulos e escrever uma descrição bastante detalhada do produto. Isso pode fazer a diferença para seu cliente.

9. Oferecer uma experiência mobile ruim

O celular se tornou a principal forma de acesso à internet no Brasil e os sites e e-commerces devem estar preparados. Se você não oferece uma boa experiência para os usuários que acessam sua loja pelo celular pode estar perdendo vendas.

Se o layout do seu e-commerce não é responsivo é muito importante que você adapte ou até mesmo troque o tema da loja para uma versão que se adapte a celulares. Essa mudança pode impactar muito nas vendas da sua loja.

10. Plataforma de e-commerce

A escolha da plataforma de e-commerce ideal para sua loja virtual é de extrema importância, afinal de contas ela é o motor de todo o seu negócio. Escolher uma opção com poucos recursos, limitações ou alto custo pode prejudicar sua empresa.

Por isso, pesquise muito bem todas as opções e escolha a que melhor se encaixa nas suas necessidades.

11. Problemas de logística

Como está funcionando a logística da sua loja? As entregas são feitas rapidamente, os produtos são entregues em perfeitas condições e o custo de envio é atrativo?

O custo do frete e prazo de entrega são dois pontos que podem impedir a compra de um produto, você sabia?

Vale a pena conversar com a empresa responsável pelas entregas da sua loja e certificar-se que tudo está certo. Se possível negocie valores diferenciados e prazos mais curtos de entrega.

12. Estoque

Sabe quando você navega por uma loja e encontra aquele produto que estava procurando a tempos e quando clicar em comprar se depara que o produto está sem estoque? A quebra de expectativa nestes casos pode significar um cliente a menos.

Esteja sempre atento ao estoque dos seus produtos e acompanhe diariamente o andamento das vendas. Especialmente em datas comemorativas em que a tendência de venda de certos produtos aumenta.

14. Dados de contato

Uma loja virtual se assemelha muito ao ambiente físico e, por vezes, os visitantes precisam tirar dúvidas antes de comprar um produto.

Muitos sites de vendas acabam deixando de prestar atendimento virtual e, com isso, perdendo novos clientes.

Se você não possui uma ferramenta de chat, vale a pena deixar o contato de WhatsApp Business, telefone comercial, email de atendimento ou link para suas redes sociais.

15. Não responder os contatos

O item anterior está relacionado a este. De nada adianta deixar diversas formas de contato para seu cliente se você não responde os contatos ou demora tempo demais para isso.

A dica é dedicar um tempo do seu dia ou destacar um colaborador de atendimento para responder às solicitações e dúvidas que chegarem.

Leia: Fidelizar clientes ou prospectar novos: o que vale mais à pena?

16. Não interagir nas redes sociais

As redes sociais são muito mais do que um espaço para divulgar seus produtos. Nelas você tem a oportunidade de construir relacionamentos com seus clientes e uma ótima forma de estreitar as relações é respondendo comentários e interações dos fãs da suas páginas.

Responda comentários positivos, se posicione quando receber críticas e reclamações e interaja com pessoas que estão falando da sua empresa.

Saiba mais: Negócio nas redes sociais: como vender mais pelo Instagram e Facebook

17. Confiança e credibilidade

Relações se estabelecem baseadas em confiança e credibilidade, certo? O mesmo vale para uma venda online. As pessoas antes de comprarem um produto na internet procuram investigar a história da empresa antes de colocar seus dados.

Muitos recorrem ao site da empresa para conhecer a história, missão, valores, tempo de atuação. Outra ferramenta muito utilizada são os perfis no ReclameAqui. Lá é possível checar o histórico de reclamações e solução de conflitos da empresa.

Por isso, além de responder os chamados do ReclameAqui, tenha um espaço na sua loja virtual para contar a história da empresa.

Não deixe de conferir: Branding para e-commerce: Como construir uma marca forte para sua loja

18. Não investir em SEO

Suas páginas estão otimizadas para os mecanismos de busca? Trabalhar com técnicas de SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca) é fundamental para garantir os melhores resultados nas pesquisas dos buscadores.

Otimizar as páginas do seu e-commerce para as palavras-chave é uma boa forma de aumentar o tráfego para sua loja.

19. Divulgação

“A propaganda é a alma do negócio” ok? Investir em canais de divulgação para atrair mais visitantes para sua loja é fundamental no mundo digital.

Aqui vale tudo: campanhas de email marketing, publicação em redes sociais, blog posts, Google e Facebook Ads e muito mais.

Estas são algumas das hipóteses que podem estar afetando o desempenho de vendas da sua loja virtual. Separe um tempo na sua rotina e faça o diagnóstico para tentar entender os motivos.

Seja qual for o problema, conte com o blog da King para ajudar você a resolver essas questões.

Minha loja virtual não vende: saiba os motivos que podem estar causando isso

Vinícius Pereira

Analista de Conteúdo em KingHost
Graduado em Marketing, membro do time da KingHost. Apaixonado por marketing de conteúdo e Rock N' Roll.
Vinícius Pereira

Últimos posts por Vinícius Pereira (exibir todos)

Resumo
Minha loja virtual não vende: 19 motivos que podem estar causando isso
Nome do Artigo
Minha loja virtual não vende: 19 motivos que podem estar causando isso
Descrição
Sua loja virtual não vende como você gostaria? Separamos alguns pontos que podem estar afetando suas vendas. Leia agora e saiba quais são.
Autor
Nome
KingHost
Logo

Comentários

comentário(s)