Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.

Vendas na Black Friday: 6 estratégias para sair na frente!


As vendas Black Friday, especialmente online, têm batido recordes de consumo jamais vistos no Brasil. 

Esta expansão de vendas abre portas para a competitividade no mercado e você precisa se destacar. Para isso, é necessário seguir 6 estratégias que serão decisivas: 

1. Prever o comportamento do cliente;

2. Montar uma estratégia de vendas direcionada;

3. Dar atenção aos seus canais de atendimento;

4. Um site preparado para grandes fluxos de acessos;

5. Ter uma boa gestão de vendas;

6. Montar uma campanha de pós-venda para fidelização.

A Black Friday se tornou um marco para às vendas. Somente em 2020, entre os dias 26 e 27 de novembro, a movimentação rendeu cerca de R$4 bilhões, representando 25% a mais em comparação a 2019, de acordo com a  consultoria Ebit/Nielsen. 

Este resultado não representa apenas o grande consumo durante a Black Friday, mas também indica que os hábitos de consumo mudaram, em decorrência da pandemia da covid-19. 

Com o isolamento social, 7,5% dos consumidores do país compraram online pela primeira vez, e 16,5% consumiram em e-commerces que não conheciam, conforme a pesquisa realizada pela Social Miner.  

Este ano, a Black Friday acontece dia 26 de novembro e a sua empresa pode fazer parte desses números com as dicas certas. Confira 6 estratégias para vendas na black friday que vão mudar seus resultados:

1. Pense no comportamento do cliente

O comportamento do cliente mudou e isso vai refletir diretamente nas vendas black friday 2021. Lembre-se que um consumidor que se planeja, sempre vai comparar coisas como:

  • Preços;
  • Condições de pagamento;
  • Entrega. 

Para quem trabalha com e-commerce, estes devem ser os seus pontos centrais. Mas tenha consciência que, independente do seu tipo de empreendimento, o cliente vai pesquisar por ofertas que sejam melhores para ele. 

Esta inquietude por compras, pode pode fazer com que seu site receba muitos acessos, sem que reflita em vendas. Para reverter esta situação, é recomendado que você entenda o que o seu cliente quer consumir.

Isso dará margem para a preparação de promoções, cupons de desconto, email de divulgação e mídias pagas, como posts patrocinados no Instagram ou Facebook. 

Neste momento usar o marketing digital ao seu favor fará grande diferença, especialmente se houver uma pesquisa de mercado. Colete essas informações a partir do envio de um email profissional. 

Usando a ferramenta, você já começa a construir uma relação mais próxima com seu cliente e reforça sua marca no mercado. Clique no banner abaixo e conheça mais detalhes!

2. Monte uma estratégia de vendas direcionada 

Montar uma estratégia de vendas sem um foco é jogar o seu dinheiro fora. Muita gente acredita que apostar em um público amplo é uma atividade lucrativa, mas isso é um mito. 

Quanto mais específica for a sua aposta, maior será a sua margem de lucro. Independente do seu negócio ser B2B ou B2C, é com pessoas que você fecha a compra. Portanto, um plano de vendas deve conter os seguintes pontos:

  • Conhecimento total da sua persona;
  • Análise da concorrência;
  • Metas e objetivos claros;
  • Definição de um funil de vendas;
  • Análise de desempenho.

O ponto chave de qualquer estratégia, seja ela de vendas ou expansão, por exemplo, é conhecer a sua persona, seu cliente ideal.

Com esta identificação, e seguindo os passos acima, a sua taxa de sucesso cresce exponencialmente. 
Aproveite o valor das redes sociais e aposte nos seus canais de mídia.

Há quem ainda não acredite no poder que a internet tem, mas, somente em 2020, foram registrados 4.66 bilhões de usuários ativos, representando 7.3% de crescimento, em comparação a 2019, conforme dados divulgados pela empresa Twist, es­pe­ci­a­lista em Da­ta Sci­en­ce.

Redes sociais como locais de vendas black friday 

As redes sociais, como Facebook e Instagram, já podem ser consideradas locais de vendas, mesmo com as suas instabilidades corriqueiras. 

Mais um vez, em 2020, o Facebook foi um dos marketplaces mais usados no mundo, somando 2.18 bilhões de usuários. Além disso, o Instagram já conta com, aproximadamente, 1.22 bilhão de pessoas ativas, enquanto o Youtube conta com uma base de 2 bilhões de usuários mensais. 

O que esses números querem dizer? Que milhares de pessoas podem ser atingidas com anúncios dos seus produtos, crescendo as chances de acesso e vendas pelo seu site. Já atualizou suas redes sociais hoje?

3. Prepare seus canais de atendimento 

Em dias com muita movimentação, é normal que o atendimento fique mais lento e gere alguns incômodos para os clientes. 

Para eventos como este, é indicado que, dias antes, haja a preparação de uma estrutura que suporte muitos chamados ao mesmo tempo. 

A dica é relembrar como foi a Black Friday 2020 para o seu negócio e fazer uma média de quantos chamados ou reclamações você recebeu, ou detectar algum tipo de gargalo, e, assim, se preparar com mais excelência. 

Vale ressaltar que uma equipe preparada fará toda a diferença e, claro, vai impactar nas vendas de black friday. Se for necessário, contrate pessoas o quanto antes e vá preparando até o dia das promoções. 

Uma prática que também é interessante, é contratar plataformas que concentram todos os chamados em um só local. Isso irá otimizar e dar mais agilidade ao seu atendimento. 

Além disso, existem os Chatbots, que oferecem serviços 24/7 e contam com respostas automáticas. Esta é uma ótima opção para dias de grande fluxo, mas lembre-se que ninguém gosta de ser atendido por um robô. 

Não centralize todo o seu atendimento por bots, isso irá negativar a experiência do usuário. Conte com a sua equipe de funcionários e apenas use este recurso como um método ágil.

O que muda no atendimento durante a Black Friday?

Se tratando de vendas black friday, tudo pode mudar, especialmente o atendimento, que é o contato direto com o cliente. 

Pense bem: a data movimentou, aproximadamente, R$7,72 bilhões ano passado e a estimativa para 2021 é que renda R$ 110 bilhões, ou seja, 21% de crescimento, conforme os dados da Neotrust/Compre&Confie

Resultados desse nível geram a necessidade de um atendimento muito mais eficiente e assertivo, já que atraem um público maior do que o normal. 

Eventos como a BF causam euforia de compras e de reclamações. Isso significa que o consumidor se torna mais impaciente, abrindo margem para reclamações nos seus canais de atendimento. 

Tome ciência que neste dia tudo deverá ser personalizado, desde as suas promoções até o fechamento das compras. Para ajudar nisso, nós preparamos um material completo e grátis de como se preparar para a Black Friday. Clique no banner abaixo e confira! 

Como preparar seu site para a Black Friday?

Dica: Torne a experiência do usuário incrível! 

O diferencial das vendas online é a atmosfera em que tudo acontece. Neste contexto, você não está frente a frente com clientes, o que pode dificultar alguns métodos para vender.  

É neste momento que algo crucial entra em jogo: a experiência do usuário. Conhecida como UX (User Experience), esta técnica busca manter o consumidor online satisfeito dentro do seu site a partir da usabilidade, facilidade, acessibilidade, rapidez, prazer e entretenimento.

Ao utilizá-la você está pensando no seu foco, que é o cliente. Neste sentido, trate de proporcionar uma vivência de venda e atendimento que seja satisfatória. 

Para isso, alinhe muito bem seu discurso com todas as equipes, posicionamento e objetivo da empresa. E como tornar a experiência do usuário incrível na BF? Se colocando no lugar do seu cliente. 

Reflita sobre o que você está oferecendo, se a oferta dialoga com o público em foco. Procure entender a usabilidade do que o seu negócio oferece com os seus tipos de cliente. 

Outra alternativa efetiva é explicar seus recursos nos canais de comunicação, especialmente o site. 

Produza conteúdos informativos, que explicam o que você está vendendo. Se for um e-commerce, por exemplo, fale sobre as dimensões e modelagem do produto. É desse tipo de informação que o cliente se interessa.

4. Prepare seu site para o pico de acessos 

A otimização do seu site, especialmente em relação aos picos de acesso, vai garantir que as vendas black friday aconteçam sem dores de cabeça. 

Nesta etapa nós não estamos falando da estética, mas sim do funcionamento do site, que merece tanta atenção quanto. 

Sempre que houver uma data importante ou uma promoção que cause movimentação no seu portal, preste atenção em pontos como:

  • Carregamento de página;
  • Taxa de rejeição;
  • Renovação do domínio;
  • Hospedagem de site;
  • Cloud.

Questões de carregamento de página e taxa de rejeição, são coisas que você mesmo consegue resolver, a partir da mudança de elementos e textos que podem conter dentro da página. Mas, se você não tiver conhecimento sobre isso, o mais indicado é que contrate um profissional ou que leia mais sobre Projetos Web e SEO.

A Black Friday para os negócios digitais têm um grau de importância imenso, e a única plataforma capaz de suportar a movimentação, sem instabilidade, é um site. Portanto, dias antes, verifique se a hospedagem de site está em dia.

Quanto à renovação do domínio, é essencial que seja a primeira coisa a ser levada em consideração, já que sem isso será impossível encontrar seu site, impedindo que qualquer venda seja feita. Lembrando que, dependendo do tipo de registro de domínio, é necessário renová-lo a cada ano.  

[Aperte no play e saiba mais como funciona um Registro de Domínio!]

Hospedagem Cloud: A solução para as vendas Black Friday 

A hospedagem cloud é um sistema de processamento e armazenamento de dados que é formado por servidores mais robustos, que aguentam uma quantidade maior de informações. 

Com a contratação de um cloud, os riscos de ocorrer alguma instabilidade é muito menor, já que não há sobrecarga em apenas um servidor, nesta opção os dados são distribuídos em  diversas unidades. E o que isso influencia nas vendas black friday? Tudo! 

Datas promocionais tendem a comprometer a infraestrutura tecnológica devido aos diversos acessos ao mesmo tempo. Quando você usa uma hospedagem com servidor comum, ele pode sofrer uma sobrecarga, ou até uma falha, e impedir que o portal funcione, bloqueando a experiência do usuário. 

Mas, quando você usa a hospedagem na nuvem, que tem uma capacidade de  armazenamento e processamento maior, você está garantindo que seu site permaneça operando, independente da quantidade de pessoas que estão acessando. 

Ainda dá tempo de se preparar para a BF. Aperte no banner abaixo e conheça a Hospedagem Cloud da KingHost e saia na frente da concorrência! 

5. Tenha uma gestão de vendas eficiente

O maior pesadelo de quem trabalha com vendas, é deixar alguma coisa faltar por falta de gestão. Já imaginou o quão frustrante é para o cliente pagar por algo que não tinha em estoque?

A gestão de vendas é o processo que assegura a implementação técnica e coordena a operação comercial, impedindo que episódios deste tipo aconteçam. 

É muito comum que ela seja guiada a partir de três processos: operação, estratégia e análise de vendas. Até aqui não tem nenhuma novidade. O que você precisa entender é que, muitas vezes, o básico funciona. 

Neste sentido, opte por plataformas que automatizam e deem agilidade no seu dia a dia, como: 

  • Pipedrive;
  • Agendor;
  • Salesforce;
  • SugarCRM;
  • Zoho;
  • Relatelq.

As planilhas de excel ainda podem ser utilizadas nesta etapa do processo, mas podem falhas se você não der a devida atenção. Faça um balanço e reflita o que é melhor para o negócio. 

6. Pós-vendas na Black Friday 

Chegamos na etapa em que o seu negócio pode se tornar um sucesso ou um fracasso após as vendas black friday. 

A melhor parte de trabalhar com um negócio online é que você consegue informações sobre seus clientes de uma forma muito mais rápida e assertiva. Aproveite esses dados e o público que você conquistou, e promova fidelização. 

Este é o erro que muitos locais cometem: esquecer do cliente depois que a venda é fechada. Adquirir um novo freguês é muito mais caro e demorado, por isso é recomendado que mantenha contato.

A melhor forma de fazer isso é a partir do email marketing. De acordo com dados divulgados pela HubSpot, líder no mercado de software de marketing, vendas, atendimento ao cliente e CRM, a prática de marketing por e-mail já está avaliada em US $ 7,5 bilhões e prevê-se que aumente para US $ 17,9 bilhões, até 2027.

Além disso, a base de usuários de emails diários, já bate na casa dos 4 bilhões e até 2025 a expectativa é que alcance os 4,6 bilhões. Em outras palavras, esta é a forma mais assertiva para garantir o seu ROI (retorno sobre o investimento). 

Como começar a usar o email marketing?

Primeiramente, é importante construir uma lista sólida, e própria, de contatos. Jamais compre uma base pronta. Serviços terceirizados são ótimos, mas, neste caso, podem acabar atrapalhando o seu resultado. 

Dentro disso, você ainda pode trabalhar com duas das principais modalidades de email marketing, sendo elas: 

  • Newsletter: A newsletter é o tipo de email que promove as novidades do local. É muito comum que o disparo aconteça para todos os clientes, mas pode ser direcionada caso seja destinada a comunicação de um update de serviço, por exemplo. 
  • Email promocional: A modalidade promocional pode ser usada tanto para um produto/serviço, quanto para um conteúdo gratuito, como no caso de agências. Também é uma ótima forma de trabalhar com uma base segmentada, com um público específico. 

Expectativas para a Black Friday 2021

As expectativas para a Black Friday 2021 estão cada vez mais altas. Conforme um levantamento feito pelo UOL 67% dos consumidores estão se programando para fazer compras durante o evento. 

Deste percentual, 47% irão usar a internet como fonte de aquisição, enquanto 38% irão usar tanto o e-commerce quanto as lojas físicas. Estes são mais alguns indicativos de como o meio online é capaz de mover a economia rapidamente. 

Para não ficar para trás, conte com o Curso Criador de Site e prepare o seu negócio para vender ainda mais na Black Friday. Aperte no banner e contrate! 

Nota: Estamos acompanhando um movimento de empresas que estão revendo a utilização do termo “Black Friday” por sua conotação estar ligada à venda de pessoas escravizadas no período escravocrata. Apoiamos estas mudanças e queremos informá-los para que possam repensar o uso em suas estratégias de vendas.

Gabriela da Silva
Últimos posts por Gabriela da Silva (exibir todos)

Comentários

comentário(s)