☁️ Hospedagem Cloud e VPS - Alta performance para seus projetos com desconto imperdível 💰

Kinghost | Blog

O que é WAF e qual sua importância na segurança de um site?

Publicado em 06/10/2023

Atualizado em 06/11/2023
o que é waf

As ameaças virtuais estão mudando constantemente e se tornando cada dia mais sofisticadas. Por isso, para quem tem um negócio online, a segurança é um ponto que merece grande atenção.

De acordo com o Relatório do Sitelock que analisou 14 milhões de sites em 2022, sites recebem cerca de 5.5 vezes mais tráfego de bots do que usuários humanos. Deste tráfego composto por bots 60% são maliciosos.

Nesse contexto, o WAF, ou Firewall de Aplicações Web, surge como uma linha de defesa contra ameaças cibernéticas.

Portanto, se você possui um negócio baseado na web e ainda não conhece essa alternativa, esse artigo é fundamental. Vamos entender o que é WAF e como essa tecnologia pode elevar o nível de segurança de um site.

Ficou com vontade de saber mais? Então boa leitura!

O que é WAF?

O termo WAF significa “Web Application Firewall” em inglês, o que traduzido para o português seria “Firewall de Aplicações Web”. Ou seja, é uma ferramenta de segurança que tem a função de proteger aplicativos ou sites da web.

Nesse sentido, o WAF atua como uma barreira entre o site e a Internet, filtrando e monitorando o tráfego HTTP entre eles. 

Isso tudo porque ele pode detectar e bloquear atividades maliciosas, ajudando a prevenir ataques direcionados ao site. 

Enquanto um firewall comum é como um portão de segurança entre servidores, o WAF vai além, pois ele inspeciona o conteúdo de aplicativos web específicos para proteger contra ameaças cibernéticas.

Por exemplo, imagine um site de vendas. Um WAF pode identificar e bloquear tentativas de hackers de explorar vulnerabilidades no código do site, protegendo informações sensíveis dos usuários.

Então, a ferramenta  acaba sendo algo fundamental para empresas que dependem de uma aplicação web. Já que o WAF ajuda na proteção de dados confidenciais e na garantia da integridade do serviço.

Ainda com dúvidas? A Laura preparou um vídeo para te auxiliar. Aperte o play e confira!

Você também vai gostar de ler: 30 dicas de segurança na internet

Como o WAF funciona

Agora que você já sabe o que é WAF, chegou a hora de entender como ele funciona.

Em primeiro lugar, falando mais tecnicamente, o Web Application Firewall opera analisando o tráfego HTTP entre os usuários e os servidores web. 

Logo, ele utiliza regras pré-configuradas e personalizáveis para identificar padrões suspeitos ou comportamentos maliciosos. 

Ou seja, ele trabalha para barrar qualquer exposição de dados não autorizada em um site ou aplicativo na web.

Para um site que trabalha com dados de usuários, por exemplo, sabemos que essa exposição pode resultar em grande prejuízo e até mesmo na ruína do negócio.

Portanto, o WAF tem a função de monitorar, filtrar e bloquear o tráfego de dados maliciosos. Com isso, garante uma segurança completa do site.

A diferença entre WAF e Firewall

Bom, se você chegou até aqui, então já sabe o que é WAF e como ele funciona. Agora vamos seguir nossa jornada entendendo a diferença entre WAF e Firewal.

A principal diferença entre um Web Application Firewall (WAF) e um firewall tradicional reside no foco e na camada de proteção que cada um oferece:

Escopo e foco

Firewall Tradicional: Um firewall tradicional opera em um nível mais amplo, protegendo redes de computadores e sistemas contra tráfego indesejado ou não autorizado. Ele é geralmente configurado para monitorar e controlar o tráfego entre redes, restringindo ou permitindo o acesso com base em regras definidas pelo administrador de rede.

WAF (Web Application Firewall): O WAF, por outro lado, tem um escopo mais restrito e é projetado para proteger aplicações web contra ameaças específicas direcionadas a elas. Ele se concentra em analisar e filtrar o tráfego HTTP/HTTPS, identificando e bloqueando potenciais ataques direcionados às aplicações web.

Camada de atuação

Firewall Tradicional: Geralmente atua nas camadas de rede (camada 3) e transporte (camada 4) do modelo OSI. Ele controla o tráfego com base em endereços IP, portas e protocolos.

WAF (Web Application Firewall): Atua em camadas mais altas do modelo OSI, especificamente na camada de aplicação (camada 7). Ele examina o conteúdo dos pacotes HTTP/HTTPS, procurando por padrões maliciosos ou comportamentos suspeitos específicos das aplicações web.

Objetivos de proteção

Firewall Tradicional: Seu objetivo principal é proteger toda a rede contra ameaças como malware, ataques de negação de serviço (DDoS), e outros tipos de tráfego indesejado.

WAF (Web Application Firewall): Seu foco é proteger aplicações web contra ameaças específicas como injeções SQL, cross-site scripting (XSS), local file inclusion (LFI)  e outras vulnerabilidades relacionadas a aplicações web.

Personalização e conhecimento do contexto

Firewall Tradicional: Normalmente, as regras de um firewall tradicional são mais genéricas e não possuem um profundo conhecimento do contexto das aplicações web.

WAF (Web Application Firewall): Pode ser altamente personalizado para atender às necessidades específicas de uma aplicação. Ele tem um conhecimento mais profundo do contexto das aplicações web, permitindo uma análise mais refinada e a aplicação de regras específicas para proteção contra ameaças direcionadas.

Enfim, enquanto ambos desempenham papéis cruciais na segurança cibernética, o firewall tradicional protege as redes em um nível mais amplo, enquanto o WAF é uma camada projetada especificamente para proteger aplicações web.

Dica de leitura: Autenticação de dois fatores: a importância da 2FA na sua segurança online

Quais são os tipos de WAF?

Existem diferentes tipos de Web Application Firewalls (WAFs) e cada um é projetado para atender a necessidades específicas e oferecer diferentes funcionalidades. 

Então, listamos aqui os principais tipos de WAF. Confira!

Baseado em Rede

Descrição: Esses WAFs são implementados em nível de rede, geralmente como um dispositivo intermediário entre o tráfego da Internet e os servidores de aplicação. Eles monitoram e filtram o tráfego antes que ele alcance as aplicações web.

Vantagens: Proteção em nível de rede, pode ser implementado como uma barreira física ou virtual entre a Internet e a infraestrutura da aplicação.

Baseado em Host

Descrição: Esses WAFs são instalados diretamente no servidor ou na máquina virtual que hospeda a aplicação web. Eles monitoram e filtram o tráfego na camada do sistema operacional, próximo às aplicações.

Vantagens: Integração mais próxima com a aplicação, permite uma visão detalhada do tráfego e comportamento da aplicação.

Baseado em Nuvem

Descrição: Este tipo de WAF é fornecido como um serviço na nuvem. O tráfego da aplicação web é roteado através do provedor de serviços de segurança na nuvem, onde as políticas de segurança são aplicadas.

Vantagens: Escalabilidade fácil, não exige hardware adicional, atualizações automáticas e monitoramento centralizado.

9 principais benefícios de um WAF

Para compreender o impacto do WAF para um site, nada melhor do que explorar os benefícios dessa ferramenta.

Até aqui sabemos que ele mitiga riscos como perda de acesso, invasões e possíveis prejuízos financeiros e de reputação.

Agora, vamos entender em detalhes quais são os 9 principais benefícios do WAF:

1. Proteção contra ataques específicos a aplicações web

O WAF é projetado para identificar e bloquear ataques direcionados a aplicações web, como injeção SQL, cross-site scripting (XSS) e outros ataques específicos a camadas de aplicação.

2. Mitigação de vulnerabilidades conhecidas

Com regras predefinidas e atualizações automáticas, o WAF pode proteger contra vulnerabilidades conhecidas sem a necessidade de intervenção manual. 

Se um site for alvo de um ataque de negação de serviço (DDoS), o WAF pode ajudar a mitigar o impacto redirecionando ou filtrando o tráfego malicioso.

3. Detecção em tempo real

O WAF opera em tempo real, monitorando o tráfego da aplicação web. 

Assim, ele pode identificar e responder instantaneamente a padrões suspeitos ou comportamentos maliciosos, reduzindo a janela de exposição a possíveis ataques.

4. Personalização e configuração flexível

Os WAFs geralmente oferecem opções de personalização para atender às necessidades específicas da aplicação.

Isso inclui a capacidade de ajustar regras, criar exceções e adaptar as configurações de segurança de acordo com os requisitos da aplicação.

5. Prevenção de perda de dados

Ao bloquear tentativas de exploração e ataques, o WAF ajuda a prevenir a perda de dados confidenciais. 

Portanto, ele pode impedir a divulgação não autorizada de informações sensíveis que poderiam prejudicar a reputação da empresa.

6. Melhoria da conformidade:

Muitas regulamentações de segurança, como o PCI DSS (Padrão de Segurança de Dados para a Indústria de Cartões de Pagamento), exigem a implementação de controles específicos para proteger aplicações web. 

O uso de um WAF ajuda a atender a esses requisitos e a melhorar a conformidade regulatória.

7. Resposta dinâmica a ameaças emergentes

Alguns WAFs incorporam técnicas de aprendizado de máquina para detectar anomalias e se adaptar dinamicamente a novas ameaças sem a necessidade de atualizações manuais constantes.

8. Proteção contra botnets e ataques de raspagem de dados

O WAF pode ajudar a identificar e bloquear atividades suspeitas, como ataques de botnets e tentativas de raspagem de dados, protegendo assim contra a perda de dados e a exploração indevida de informações online.

9. Melhoria na disponibilidade da aplicação

Ao bloquear ataques direcionados a aplicações web, o WAF contribui para a manutenção da disponibilidade e do desempenho da aplicação. 

Isso é essencial para garantir uma experiência positiva para os usuários e manter o negócio com uma boa reputação.

Agora você sabe tudo sobre WAF!

Neste artigo você descobriu o que é WAF, pode entender seu funcionamento e ainda explorou os benefícios dessa incrível ferramenta de proteção.

E, já que chegou aqui, não poderíamos deixar de te convidar a continuar conosco e conhecer as melhores soluções acessando o site da KingHost, uma hospedagem de sites onde a segurança é levada a sério.

Você vai perceber que vale a pena conhecer os planos e marcar a presença digital da sua marca com uma parceria confiável e de alta qualidade.

Gostou deste artigo? Então, não deixe de acompanhar o Blog da KingHost!

O que você achou deste conteúdo?

O que você achou deste conteúdo?

Redação KingHost

Redação KingHost

Somos uma empresa de soluções digitais, especialistas em simplificar o uso da tecnologia e referência em hospedagem de site.

Redação KingHost

Redação KingHost

Somos uma empresa de soluções digitais, especialistas em simplificar o uso da tecnologia e referência em hospedagem de site.

Compartilhe esse conteúdo com alguém que possa gostar também

Receba todo mês conteúdos
incríveis como esses para
seguir evoluindo

Conteúdos relacionados

Você pode até não perceber, mas as aplicações web já se tornaram parte da sua rotina. Diariamente, você acessa informações, realiza negócios e se comunica por meio dessas aplicações. Isso mesmo, desde plataformas de e-commerce que facilitam compras online até redes sociais que conectam bilhões de pessoas globalmente, as aplicações web desempenham um papel fundamental...
Ataque DDoS é uma das ameaças mais temidas por quem tem um site na internet. Imagine anos de investimento para construir a credibilidade de uma presença digital, para ver seu site sendo afetado por um ataque desse tipo.  Para se ter uma ideia, o Brasil pelo 10º ano consecutivo, é o líder do ranking de...

📅 Aulão GRATUITO 🚀 Como VENDER MAIS na internet 💰

Mensagens para você